N. 138/2020

Tipo de projeto e valor máximo de financiamento

Serviço à comunidade (máximo 25.000 Euros)

Eixos de intervenção em que se enquadra o projeto

Financiamento

Valor solicitado

€ 24,834.00

Valor de outros financiamentos

€ 1,500.00

Valor total

€ 26,334.00
Mapa de localização da candidatura


Mapa das candidaturas financiadas


Registos

Alternativamente

O Projeto Alternativamente visa potenciar a economia social, solidária da partilha e circular como uma alternativa que ameniza as desigualdades e apoiar diretamente a população através de um sistema solidário e de trocas, onde não existe a moeda com valor de mercado, mas o enfoque é nas pessoas e nas relações entre as mesmas, Surge da necessidade de intervenção no território da Alta de Lisboa, um território com carências a nível económico, social e de saúde, panorama que foi agravado com a Pandemia. Acreditamos que este tipo de economia é uma alternativa à economia de mercado e que permite apoiar os desafios económicos e sociais, principalmente se partir de iniciativas locais, promovidas pelas Associações de Base Local, que são o grande pilar de apoio das comunidades. É ainda importante reforçar a sustentabilidade das próprias associações, com base nesta lógica circular e de partilha, por forma a garantir que fazem face a esta crise e conseguem estar presentes para apoiar a comunidade

Objetivos

Objetivo geral e justificação

Sensibilizar a comunidade, através das associações locais, para as formas de economia, que criem alternativas para combater as suas carências económicas, visando a melhoria das condições de bem estar e de qualidade de vida da comunidade. Num território caracterizado por uma complexidade social única, em que grande parte da população tem carências económicas e sociais e reside em habitações sociais, o atual panorama de Pandemia Covid 19 que vivemos veio agravar esta realidade. As próprias associações que intervêm no território, como pilar desta comunidade, precisam de apoio para esta fase complicada que atravessamos, para que possam continuar a fazer o seu trabalho da melhor forma. O papel da Associação CLIPrd, será de interveniente moderador e gestor de todas as atividades, mantendo uma grande preocupação em não aumentar o risco de contágio, pelo que em todas as atividades faremos de tudo para garantir que são cumpridas as devidas regras de seguranças, relativas à Pandemia.

Objetivo específico 1 e justificação

Promover o debate e a reflexão sobre a economia social e circular, entre as associações, a comunidade local e a sociedade no geral, culminando na criação de alternativas à economia de mercado, que permitam apoiar a população da melhor forma. Acreditamos que a chave para a diminuição dos impactos desta pandemia é a prevenção e sensibilização, para que possamos programar e organizar alternativas antes que seja tarde demais e a população se encontre afogada na crise e não consigamos construir jangadas para a salvar. Tendo em conta que trabalhamos diretamente com as associações locais no dia-a-dia do CLIPrd, e que a nossa missão passa por capacitar entidades promotoras de desenvolvimento comunitário, consideramos que é fundamental intervir junto destas associações como veículo para chegar à comunidade para que se possa promover uma intervenção melhor mais forte e eficaz.

Objetivo específico 2 e justificação

Dinamizar soluções, baseadas numa lógica de economia solidária, social, circular e da partilha, com e para a comunidade que combatam as dificuldades económicas e sociais que está a enfrentar, através do trabalho com as associações locais. É fundamental demonstrar que é possível escolher o caminho das economias alternativas, como solução em tempos de crise económica e social, como os que vivemos agora em tempos de Covid, aliás a história vem demonstrar que muitas comunidades através da aplicação de princípios básicos da economia solidária e circular conseguiram ultrapassar grandes crises. Sabemos que esta crise assolou muitas famílias no país e nesta zona em específico, pelas características de carências económicas e sociais que sempre tiveram, o impacto foi, está a ser, e será grande, pelo que é fundamental pensar em formas práticas, criativas e úteis de apoiar a população.

Objetivo específico 3 e justificação

Apoiar as associações locais na sua sustentabilidade, através da potencialização da Plataforma de Partilha de Recursos da associação, como forma de apoiar as associações e ser um exemplo de economia da partilha, onde se utiliza uma moeda social. A Plataforma de Partilha de Recursos é uma ferramenta criada pela Associação CLIPrd, para responder à necessidade das associações de utilizarem materiais que à partida são mais caros, como colunas de som, projetores e material para catering, de forma acessível. Para isso foi criada a moeda social: clip, que não tem valor de mercado e serve exclusivamente para aluguer destes materiais. Neste momento sentimos que é fundamental expandir a Plataforma e adquirir novos recursos que vão de encontro às necessidades das Associações (com base num levantamento de necessidades), para que possam fazer o seu trabalho com a comunidade da melhor forma.

Parceria local

Promotora

Associação CLIPrd

Parceira

Associação Espaço Mundo
Associação para a Valorização Ambiental da Alta de Lisboa - AVAAL
ARAL - Associação de Residentes do Alto do Lumiar
Junta de Freguesia do Lumiar
Associação de Moradores do Per 11
Associação Viver Telheiras - Centro de Convergência de Telheiras

Território(s) de intervenção

1. Alta de Lisboa

Lumiar, Lisboa
Critério 1. Condições de habitabilidade deficientes ou precárias, nomeadamente:
Desadequação severa dos espaços comuns
Critério 2. Número significativo de moradores com rendimentos baixos ou muito baixos, nomeadamente:
Pessoas em situação de desemprego, lay-off ou precariedade laboral
Pessoas com poucos anos de escolaridade
Pessoas abrangidas por prestações e apoios do subsistema público da ação social
Critério 6. Número significativo de crianças e jovens em idade escolar a não frequentar a escola ou com elevada percentagem de insucesso, nomeadamente por:
Abandono escolar
Falta de condições para aceder ao ensino a distância
Critério 7. Exclusão social
Número significativo de pessoas em situação de exclusão social, isolamento ou abandono, nomeadamente idosos, pessoas em situação de sem abrigo ou vítimas de tráfico

Atividades

1. Alternativamente em Reuniões

Esta atividade consiste no acompanhamento às associações e na dinamização de reuniões mensais com os parceiros para fazer pontos de situação e preparar atividades, de modo a que todos estejam incluídos no projeto e possam contribuir da melhor forma para o mesmo, caso seja necessário estas reuniões podem ser realizadas online. Sendo que os parceiros são as associações envolvidas no projeto, torna-se ainda mais fundamental o follow-up diário, para além das reuniões mensais.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

2. Alternativamente em Workshops

Nesta atividade o objetivo é realizar 4 Workshops sobre a temática da economia circular, social e solidária, com demonstrações práticas de sistemas alternativos para enfrentar a crise económica e social, por forma a capacitar as associações, pessoas da comunidade e a sociedade em geral, para que adquiram mais conhecimentos de uma forma prática e simples sobre esta temática, e em última instância que consigam aplicar estes mesmos conhecimentos. Caso não seja possível a realização dos Workshops presencialmente, planeia-se que sejam feitos online.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

3. Alternativamente Informais

Nesta atividade queremos realizar encontros informais como, tertúlias e ciclos de documentários variados, sobre a temática da economia da partilha e a importância da economia alternativa à clássica, nos tempos de crise. Serão realizados 4 momentos ao longo do ano, com a participação das associações, mas abertos à comunidade local e a toda a população interessada. Dependendo das circunstâncias impostas pela Pandemia, esta atividade poderá ser realizada por via online.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

4. Alternativamente Solidários

Consiste na Criação de Caixas Solidárias nas associações locais. Durante o confinamento surgiram caixas solidárias, colocadas em locais específicos, para que fossem deixados mantimentos para as pessoas que estavam a passar dificuldades. Iniciativas como esta continuam a fazer todo o sentido tendo em conta o panorama económico destas famílias. As associações são o sítio indicado para ter estas caixas pois são um local que a comunidade frequenta com regularidade e onde já existe uma relação de interajuda. Vamos promover a sensibilização dos dirigentes para a desinfeção dos materiais.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

5. Alternativamente Trocados

Nesta atividade pretendemos realizar feiras de trocas, em que cada associação faz a recolha dos materiais, e por cada peça que cada pessoa da comunidade doar recebe X no valor de uma moeda social, com essas moedas sociais vai poder comprar produtos na feira, que será dinamizada pelas associações. Vamos sensibilizar os dirigentes para a desinfeção dos materiais que recebem e cumprimento das normas de segurança. Caso não dê para realizar a feira presencialmente, podemos tirar fotos aos materiais e divulgar, quem quiser, marca com a associação para ir buscar.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

6. Alternativamente Partilhando

Esta atividade consiste na realização de momentos para divulgação da plataforma e explicação da Plataforma dirigidos principalmente às associações, por ser um serviço dirigido às mesmas, mas abertos à restante população. Além disso iremos divulgar online e fisicamente a existência da Plataforma para que mais associações passem a conhecer e recorrer à mesma. Na Plataforma, as associações podem alugar diversos materiais úteis, este serviço é acessível na medida em que a forma de pagamento é a moeda social: o clip, não tendo valor de mercado.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

7. Alternativamente na Plataforma

A seguinte atividade consiste na realização de um levantamento de necessidades junto das associações para aquisição de material para a Plataforma De Partilha de Recursos. Apesar desta Plataforma já estar criada necessita de ser enriquecida com novos materiais que vão de encontro às necessidades das associações, e daquilo que também é o contexto de Pandemia Covid 19. Consideramos que ao garantir que as associações são capazes de desenvolver as suas atividades com o nosso apoio, conseguem consequentemente realizar uma intervenção mais eficaz.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade