N. 325/2020

Tipo de projeto e valor máximo de financiamento

Projeto integrado (máximo 50.000 Euros)

Eixos de intervenção em que se enquadra o projeto

Financiamento

Valor solicitado

49.938,00 €

Valor de outros financiamentos

0,00 €

Valor total

49.938,00 €
Mapa de localização da candidatura

Mapa das candidaturas financiadas


Registos

Famílias em ação: em busca de contextos de vida salutogénica

As famílias socialmente mais vulneráveis encontram muitas dificuldades na sua responsabilidade pela educação dos filhos. Este projeto de ação territorial para integrar 30 famílias de crianças do 1º ciclo de Coimbra Norte na busca de razões e condições para uma vivência saudável através oficinas de Reflexão, Experimentação e Transformação dinamizadas por 15 parceiros comunitários. Em 5 oficinas de conscientização e capacitação e treino de habilidades objectivamos melhorar a saúde familiar, o bem estar socioeconómico, a salubridade e conforto da habitação, sem esquecer a literacia em saúde. Em 5 ações de mobilização comunitária promoveremos a melhoria contínua da sustentabilidade ambiental. Ativaremos processos de cidadania num território atingido pelo desemprego e mais vulnerável à pandemia e à exclusão social, com o apoio de 3 clubes Rotary, 5 parceiros institucionais e 10 individuais (voluntariado), almejando criar 1 associação de pais, 1 de desenvolvimento comunitário e 2 empregos.

Objetivos

Objetivo geral e justificação

Conscientizar e empoderar famílias com crianças no 1ºciclo na busca de contextos mais saudáveis. Mobilizar famílias em situação de vulnerabilidade social na aprendizagem de competências para gerir a vida familiar e educação dos filhos, na requalificação das suas habitações e na sustentabilidade ambiental no seio das suas comunidades. Otimizar em escala as diversas valências individuais, familiares e comunitárias na busca de espaços de vida mais salutogénicos. Este processo exige compreender as caraterísticas, carências, recursos de apoio e competências das famílias com crianças que permitirá reduzir o efeito de estilos parentais não saudáveis na educação das crianças, e apoiar a superação das situações desafiadoras. Apoiaremos a auto organização destas famílias através de convívios seguros, 5 oficinas b-learning para famílias (OF) e 4 comunitárias (OC) sobre temáticas de melhoria das respetivas condições de vida e determinantes em saúde; e redes de apoio em recursos humanos e materiais

Objetivo específico 1 e justificação

O1.Melhorar o estilo de vida e bem estar relacionado com a saúde das famílias alvo. Identificação das dimensões do estilo de vida das crianças e estilo parental mais afetadas. As famílias serão apoiadas na aquisição de competências pessoais, relacionais e parentais, e alteração de estilos de vida não saudável como as dependências (químicas ou não), alimentação ou violência familiar. Aplicamos instrumentos validados em contexto escolar: Estilo de Vida Fantástico e Gostar de Mim. São divertidos, simples e de fácil utilização, permitindo a conscientização das pessoas/famílias que os preenchem e a identificação das dimensões problemáticas, facilitando a predisposição para modificação de comportamentos e busca de recursos para melhoria das condições de vida. As oficinas de capacitação familiar proporcionam atividades para reduzir fatores de risco, potenciar fatores de proteção e treinar habilidades de cessação tabágica, alimentação, desporto e prevenção infantil. Avaliação final de impacte.

Objetivo específico 2 e justificação

O2. Melhorar a coesão familiar e sua integração social e comunitária. Apoiando famílias em situações difíceis (desemprego, lay off, precariedade laboral) e/ou com poucos anos de escolaridade na procura de emprego e/ou obtenção de mais escolaridade e habilidades sociais. Através de consultas de avaliação inicial (constelação sistémica), serão identificados os “gatilhos” das dinâmicas familiares e focos para ação. As oficinas de capacitação das famílias (OF) serão espaços informais de: aquisição de literacia financeira; treino de competências sociais para busca de emprego; apoio ao processo educativo das crianças; e incentivo à formação para obtenção de mais escolaridade por RVCC. As oficinas comunitárias (OC) serão espaços de promoção da cidadania e coesão social com iniciativas culturais, desportivas e de melhoria do desempenho energético, resultando em redes solidárias de vizinhança, hortas, 1 associação de pais e 1 de desenvolvimento comunitário. Avaliação final de impacte idêntica.

Objetivo específico 3 e justificação

O3. Melhorar as condições de habitabilidade deficientes ou precárias das famílias alvo. Avaliação das condições habitacionais para identificar as causas de situações de insalubridade, insegurança e desconforto térmico. As oficinas sobre manutenção da habitação e eficiência energética permitirão mobilizar as famílias com necessidades e voluntários da comunidade em pequenas reparações e melhorias de salubridade e conforto térmico nas habitações que evidenciarem necessidades (e em acordo com os proprietários). Esta mobilização comunitária, inicialmente guiada por 2 profissionais voluntários e apoiadas por 2 pessoas em processo de reintegração social, permitirão canalizar o capital social e humano para ações de cidadania ativa e trabalho em rede, criando comunidades mais resilientes e inclusivas. Almejamos reduzir o risco de pobreza energética e a preparação para financiamento futuro de uma Comunidade de Energia que garanta a continuidade do projeto comunitário e a criação de 2 empregos.

Objetivo específico 4 e justificação

O4. Reduzir a percentagem de crianças do 1º ciclo com insucesso escolar. Dotar as famílias de condições, recursos e habilidades para o ensino/trabalho à distância e participação nas oficinas de capacitação. Dada a atual situação atual de pandemia, e as necessidades futuras, serão adquiridos equipamentos e conexões, facilitando o treino e apoio ao estudo dos filhos. Atividades em família de desporto, natureza e aventura, roteiros culturais, promoção do bem estar psicológico e gestão da segurança dos filhos serão estratégias para canalizar o empenho familiar e as condições para as crianças estudarem melhor. Apoio da associação de pais, dos serviços sociais/psicologia do agrupamento de escolas para monitorização, de 2 voluntários de IREFREA e de profissionais de Rotary para aplicar estratégias já validadas como TU DECIDES e EPOPS (Empowering Parents Organizations to Prevent Substance use).

Objetivo específico 5 e justificação

O5. Mobilizar e qualificar profissionais e líderes comunitários para melhor intervenção ético cultural com famílias. Esta proposta envolve um número expressivo de famílias com crianças em risco de exclusão social. Tal exige respeitar a individualidade e diversidade cultural, superar o caráter assistencialista e assumir a missão de cidadania e advocacia por justiça e equidade social. Os profissionais e líderes comunitários mobilizados serão incentivados para ir além dos valores caritativos de comiseração e bondade, promovendo os valores de cidadania como solidariedade, justiça social, advocacia pela garantia de direitos humanos e sociais. Valorizar a diversidade favorece a complementaridade e interdependência das partes e o bem-estar comum. Como a competência ética é basilar, e porque lidamos com famílias e menores de idade, todos os profissionais/voluntários serão capacitados por 6 formadores voluntários peritos em ética na pesquisa ação participativa (reconhecidos internacionalmente).

Parceria local

Promotora

Rotary Club Coimbra Olivais
IREFREA Portugal

Parceira

Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel
União de Freguesias de eiras e S Paulo de Frades
Rotary club de Tondela
Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra
assoc pais enc de educação da esc basica sta apolonia
USF Coimbra Norte
A Escolinha da Mealha
nelson da silva brito
Maria Clara Gaspar simões
Maria Manuela Brás Moleirinho
Hernâni Zão Oliveira
Luis António Rodrigues Paiva
Verónica Rita Dias Coutinho
Marta Susana da Silva Clemente
laurinda goncalves da costa magalhaes
Maria Helena dos Santos Quaresma
Ana Nicole Pereira Amorim

Território(s) de intervenção

1. Eiras e Loreto

Eiras e São Paulo de Frades, Coimbra
Critério 1. Condições de habitabilidade deficientes ou precárias, nomeadamente:
Mau estado das habitações, por deficiente construção, falta de manutenção ou por estarem situadas em territórios afetados por incêndios nos últimos cinco anos
Exiguidade do espaço habitável
Ventilação e iluminação solar insuficientes ou baixo conforto térmico e acústico
Critério 2. Número significativo de moradores com rendimentos baixos ou muito baixos, nomeadamente:
Pessoas em situação de desemprego, lay-off ou precariedade laboral
Pessoas com poucos anos de escolaridade
Pessoas abrangidas por prestações e apoios do subsistema público da ação social
Critério 3. COVID-19
Número significativo de pessoas de risco em caso de COVID-19, nomeadamente idosos e portadores de doenças crónicas
Critério 6. Número significativo de crianças e jovens em idade escolar a não frequentar a escola ou com elevada percentagem de insucesso, nomeadamente por:
Falta de condições para aceder ao ensino a distância
Critério 7. Exclusão social
Número significativo de pessoas em situação de exclusão social, isolamento ou abandono, nomeadamente idosos, pessoas em situação de sem abrigo ou vítimas de tráfico

Atividades

1. Gestão participativa [A1]

A coordenação é assegurada por Rotary Club Coimbra Olivais e IREFREA Portugal. A maioria dos profissionais e líderes comunitários envolvidos são voluntários e colaboram na Gestão Participativa do projeto. Alocaremos o website www.irefreaportugal.pt uma página do projeto para evidenciar o valor social desta iniciativa, dar visibilidade aos parceiros e captar mais recursos. O trabalho em equipe será gerido com Microsoft Teams (hub gratuita) que reúne: agenda, chat, reuniões e videoconferências, etc. Criação de filmes, notícias e artigos com apoio profissional. Produção de 3 relatórios e 1 forum.
Destinatários preferenciais
Crianças, Famílias, Toda a comunidade

2. Qualificar e gerir o projeto com os parceiros [A2]

Curso de Pesquisa ação Participativa em Saúde (CPaPS, 30h em 1 ano). Capacitação b learning em MOOC sobre os desafios metodológicos e éticos na intervenção de base comunitária com crianças e suas famílias. Sessões baseadas na perspetiva crítica dialética para: reduzir atitudes assistencialistas e potenciar valores de cidadania; eliminar barreiras ou fatores de discriminação; contribuir na avaliação e imagem positiva das famílias nas suas comunidades locais. Coordenação de Irma Brito, especialista em Saúde Comunitária e PaPS e 5 peritos internacionais. Apresentam resultados em forum comunitário
Destinatários preferenciais
Adultos (população em idade ativa), Toda a comunidade

3. Monitorização da saúde familiar [A3]

Primeira reunião com as crianças e suas famílias para apresentação formal do projeto, consentimento ético legal com dinâmicas de conscientização e motivação à participação. Atividades lúdico pedagógicas permitirão medir a salutogénese familiar: avaliação de estilos de vida; “Gostar de Mim”, construção do genograma familiar e pegada ecológica. A dinâmica de cada família é avaliada por constelação sistémica e elaborado relatório inicial de necessidades e expetativas que orienta para a ação. No final são reavaliadas em relatório final de processo e impacte. Aquisição de serviços de psicologia.
Destinatários preferenciais
Crianças, Jovens, Famílias

4. Mobilização pelo bem-estar comunitário [A4]

Unir as pessoas em busca da melhoria de condições de vida e bem estar no bairro. Com apoio da Junta de Freguesia lançamos a campanha “O que eu faria pelo meu bairro”. Será uma iniciativa de levantamento de problemas existentes na comunidade e propostas de solução (photovoice) que posteriormente serão discutidas em fórum comunitário. Ativaremos não só resiliência e coesão comunitária como processo de epidemiologia participativa. Faremos ainda webinares e podcast para redes sociais sobre prevenção de doenças transmissíveis (ABC do amor, COVID19 MOVee). Apoio profissional de Rotary e Hernani Zão.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

5. O nosso estilo de vida. Oficina de Capacitação familiar 1 [OF1]

As pessoas gerem a vida num contínuo de saúde/doença, a partir da sua estrutura cognitivo emocional social: o sentido de coerência. Os recursos familiares contribuem (ou não) para a manutenção da saúde. Em OF1 farão: reflexão sobre estilo de vida relacionado com a saúde; como gerem recursos pessoais ou sociais; treino de técnicas de redução de consumos de álcool, tabaco e outras drogas; prevenção de COVID19. Avaliação inicial e final com instrumentos lúdico pedagógicos e intervenção motivacional para superação de situações menos saudáveis. OF1 decorrem em vários locais comunitários e online.
Destinatários preferenciais
Crianças, Jovens, Adultos (população em idade ativa), Famílias

6. Da minha casa cuido eu. Oficina de Capacitação familiar 2 [OF2]

Para melhorar condições de habitabilidade deficientes ou precárias, as famílias alvo que consentirem serão avaliadas. O relatório documenta a capacidade de gestão e investimento familiar na melhoria/manutenção do conforto e salubridade da habitação. OF2 na escola sobre manutenção e eficiência energética da casa, manutenção e gestão do carro e criação de pequenas hortas. Cada família mobilizada a aprender técnicas de reparação da habitação e agricultura recebe ferramentas e pode usufruir de apoio para aquisição de materiais até 400€ . Suporte profissional Nelson Brito, Marta Clemente e Rotary.
Destinatários preferenciais
Crianças, Adultos (população em idade ativa), Famílias

7. Só há uma primeira vez. Oficina de Capacitação familiar 3 [OF3]

Não há uma segunda oportunidade para causar uma primeira boa impressão. Para melhorar as possibilidades de desenvolvimento profissional, em OF3 farão capacitação sobre: etiqueta profissional e social; elaboração de currículo e correspondência social; treino de entrevista de emprego. Após a última sessão as famílias têm um almoço formal para treino de etiqueta social. Apoio profissional e coaching pessoal para entrevista de emprego por Clara Simões e Laurinda Magalhães. Suporte de Escola Hotelaria e Turismo e Rotary.
Destinatários preferenciais
Crianças, Jovens, Adultos (população em idade ativa), Famílias

8. As nossas finanças e poupanças. Oficina de Capacitação familiar 4 [OF4]

Nas famílias com vulnerabilidade social, a perceção que desenvolvem para satisfazer as exigências familiares pode estar negativamente relacionada com acontecimentos de vida, considerando a antagónica. Então os apoios sociais são entendidos como recurso e não para superação de necessidades. A OF4 permitirá: adquirir literacia financeira; treinar capacidade de investimento, quer pessoal (procura de emprego) quer na gestão do rendimento familiar (financeiro e responsabilidade cívica); consolidar valores de vida transversais. Se viável, incentivar empreendedorismo local e sustentável. Apoio Rotary
Destinatários preferenciais
Crianças, Adultos (população em idade ativa), Famílias

9. O bem-estar e segurança dos filhos e família. Oficina de Capacitação familiar 5 [OF5]

O bem estar e a segurança da família depende muito de um investimento no futuro, ou seja, de encontrar nos acontecimentos de vida uma razão para neles investir a sua energia e interesse. Na OF5 serão treinadas mensalmente técnicas de aceitação e compromisso para melhor gerir a dinâmica familiar, a educação dos filhos e superar de forma positiva os eventos adversos. Aspetos relacionados com gestão de doença crónica, dependências ou violência familiar serão encaminhados para os serviços de saúde competentes para eventual intervenção. Aquisição serviços de psicologia para coaching familiar
Destinatários preferenciais
Crianças, Famílias

10. Construir um bairro sustentável. Oficina de Capacitação comunitária 1 [OC1]

A melhoria do desempenho energético e ambiental dos edifícios à escala da vizinhança é um motivo de orgulho e de ocupação do tempo construtiva, que permite orientar o interesse da população inativa e dos jovens nas novas profissões da Europa até 2050. Através de “Piqueniques de Energia” (https://www.oasrn oasrn.org/proposta 3_2019.html) a comunidade será convidada a conhecer os seus hábitos num contexto descontraído, a partilhar experiências e a perceber as vantagens e desvantagens dessas estratégias e aproveitar atempadamente e adequadamente os fundos da CE. Apoio Nelson Brito e Rotary.
Destinatários preferenciais
Famílias, Toda a comunidade

11. Rápido e bem, há quem! Oficina de Capacitação comunitária 2 [OC2]

Há evidência de que a obesidade se relaciona com hábitos alimentares desregrados desde a infância, défice na gestão pessoal do stress e disfunções na dinâmica familiar. Na OC2 conscientizaremos as famílias para que criem uma horta e façam da sua mesa um lugar melhor, com receitas rápidas, saudáveis e saborosas para degustar em família. Apoio do Rotary, Centro de Saúde, Marta Clemente e escolas na criação de hortas comunitárias. Apoio da Escola Hotelaria e Turismo na dinamização de workshops de refeições rápidas e económicas.
Destinatários preferenciais
Crianças, Famílias, Toda a comunidade

12. Nossas famílias no desporto, natureza e cultura. Oficina de Capacitação comunitária 3 [OC3]

Conviver em família fortalece a coesão e reduz insucesso escolar. Na OC3 faremos programas mensais ao longo de todo o ano de Desporto Natureza e Cultura. Engloba percursos pedestres (históricos, rurais e urbanos), passeios de bicicleta, desportos radicais e provas de orientação. Serão atividades de mobilização comunitária com apoio de Rotary, Escola Profissional, Escuteiros. Em todas as ações haverá atividades de sensibilização para prevenção COVID19 e para combater o estigma social relacionado com doenças transmissíveis, a vacinação ou falsas crenças sobre saúde/doença.
Destinatários preferenciais
Crianças, Famílias, Toda a comunidade

13. E se fosse o seu filho? Oficina de Capacitação comunitária 4 [OC4]

Os acidentes rodoviários são uma causa de morbi-mortalidade importante que urge intervir. Na OF4 vamos conscientizar a comunidade em geral para a segurança rodoviária e para a correta avaliação das situações de acidente ou doença súbita para uma intervenção de primeiros socorros a vítimas. Daremos enfase à condução de velocípedes, condução sob efeito de álcool e transporte de crianças. Treino de competências para medir alcoolémia, avaliar a situação, aplicar primeiros socorros e agir em caso de catástrofe. Apoio de Rotary, Veronica Coutinho e Luis Paiva para 3 ações na escola e mass training.
Destinatários preferenciais
Crianças, Jovens, Famílias, Toda a comunidade