N. 28/2020

Este projeto desistiu por incumprimento.

Tipo de projeto e valor máximo de financiamento

Projeto integrado (máximo 50.000 Euros)

Eixos de intervenção em que se enquadra o projeto

Financiamento

Valor solicitado

37.608,00 €

Valor de outros financiamentos

0,00 €

Valor total

37.608,00 €
Mapa de localização da candidatura

Mapa das candidaturas financiadas


FAP no Bairro

A FAP no Bairro é um projeto de intervenção social inovador da Federação Académica do Porto que surge em 2010, onde os estudantes da Academia do Porto prestam serviços em comunidades mais vulneráveis da cidade. Consiste na criação de Centros Comunitários em bairros sociais da cidade do Porto, estando neste momento presentes em 2 bairros – no Bairro do Carriçal (Paranhos) e no Bairro Dr. Nuno Pinheiro Torres (Lordelo Ouro/Massarelos). Porque é que é um projeto inovador? Pois, é um projeto inteiramente concebido e coordenado por estudantes do Ensino Superior, sendo o primeiro do género promovido pelo Associativismo Estudantil em Portugal, onde os mesmos acompanham diariamente as crianças e jovens dos respetivos bairros, com o primordial objetivo de combater o insucesso e o abandono escolar dos mesmos, providenciar bons momentos através de atividades práticas e interativas de forma a que passem o menor tempo possível nas ruas e procurar que o seu futuro passe pelo Ensino Superior.

Objetivos

Objetivo geral e justificação

Dar ferramentas a crianças e jovens de contextos desfavorecidos para um futuro de sucesso é o nosso principal objetivo. Queremos reforçar o apoio que já oferecemos a estas crianças e jovens, despertando o seu interesse para os mais diversos temas. Diminuir o abandono escolar, refletir sobre comportamentos de risco, alertar os mais jovens para questões como a responsabilidade social, sustentabilidade e Ensino Superior é algo fundamental para a nossa atuação. Aproximarmo-nos da realidade destas crianças com voluntários que são estudantes do Ensino Superior da Academia do Porto é mostrar um exemplo que podem seguir para serem verdadeiros agentes de mudança.

Objetivo específico 1 e justificação

Promoção do sucesso escolar através da criação de métodos de estudo e acompanhamento diário com foco nas dificuldades detetadas de cada utilizador do projeto. Promoção do Ensino Superior como possibilidade na prossecução dos estudos incutindo nas crianças e jovens dos territórios que estudar vale a pena.

Objetivo específico 2 e justificação

Preenchimento dos tempos livres das crianças e jovens dos territórios de forma a evitar comportamentos de risco, através de formações para áreas diferentes das ministradas na escola, como por exemplo a cidadania, a educação sexual, a nutrição, a educação ambiental e a reciclagem, entre outros, e através da realização de atividades extracurriculares culturais e recreativas como sessões de cinema, festa de carnaval, festa de natal, magusto, idas a museus, idas à praia, entre muitas outras.

Objetivo específico 3 e justificação

Formação e aconselhamento às comunidades dos territórios através de diversas formações e sessões de aconselhamento realizadas nos Centros Comunitários, concretamente formações na área da empregabilidade e empreendedorismo (criação de CV e preparação para entrevistas de emprego), relações interpessoais e gestão de conflitos, e sessões de aconselhamento económico/financeiro e de serviço social.

Objetivo específico 4 e justificação

Promoção da Saúde e de comportamentos não sedentários através da realização de rastreios de saúde abertos a toda a comunidade, bem como acompanhamento psicológico e de terapia da fala das crianças e jovens dos territórios, isto tudo utilizando os espaços dos Centros Comunitários da FAP no Bairro. Essa promoção da saúde irá também ser feita através da realização de atividades desportivas.

Objetivo específico 5 e justificação

Promoção de voluntariado no Ensino Superior de forma a que haja cada vez mais estudantes da Academia do Porto a fazerem voluntariado. O objetivo é colocar a Academia ao serviço da sociedade e da comunidade. A formação e os apoios aos voluntários irão promover a fixação de voluntários nos centros, sem que haja uma constante rotatividade, para que se possa fazer um planeamento de longo prazo que vise suprir as necessidades identificadas nos territórios.

Parceria local

Promotora

Federação Académica do Porto

Parceira

Associação de Moradores Bairro Dr. Nuno Pinheiro Torres
Associação de Estudantes da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto

Território(s) de intervenção

1. Bairro do Carriçal

Paranhos, Porto
Critério 1. Condições de habitabilidade deficientes ou precárias, nomeadamente:
Mau estado das habitações, por deficiente construção, falta de manutenção ou por estarem situadas em territórios afetados por incêndios nos últimos cinco anos
Critério 2. Número significativo de moradores com rendimentos baixos ou muito baixos, nomeadamente:
Pessoas em situação de desemprego, lay-off ou precariedade laboral
Pessoas com poucos anos de escolaridade
Pessoas abrangidas por prestações e apoios do subsistema público da ação social
Critério 3. COVID-19
Número significativo de pessoas de risco em caso de COVID-19, nomeadamente idosos e portadores de doenças crónicas
Critério 6. Número significativo de crianças e jovens em idade escolar a não frequentar a escola ou com elevada percentagem de insucesso, nomeadamente por:
Falta de condições para aceder ao ensino a distância
Critério 7. Exclusão social
Número significativo de pessoas em situação de exclusão social, isolamento ou abandono, nomeadamente idosos, pessoas em situação de sem abrigo ou vítimas de tráfico

2. Bairro Dr. Nuno Pinheiro Torres

Lordelo do Ouro e Massarelos, Porto
Critério 1. Condições de habitabilidade deficientes ou precárias, nomeadamente:
Mau estado das habitações, por deficiente construção, falta de manutenção ou por estarem situadas em territórios afetados por incêndios nos últimos cinco anos
Critério 2. Número significativo de moradores com rendimentos baixos ou muito baixos, nomeadamente:
Pessoas em situação de desemprego, lay-off ou precariedade laboral
Pessoas com poucos anos de escolaridade
Pessoas abrangidas por prestações e apoios do subsistema público da ação social
Critério 3. COVID-19
Número significativo de pessoas de risco em caso de COVID-19, nomeadamente idosos e portadores de doenças crónicas
Critério 6. Número significativo de crianças e jovens em idade escolar a não frequentar a escola ou com elevada percentagem de insucesso, nomeadamente por:
Falta de condições para aceder ao ensino a distância
Critério 7. Exclusão social
Número significativo de pessoas em situação de exclusão social, isolamento ou abandono, nomeadamente idosos, pessoas em situação de sem abrigo ou vítimas de tráfico

Atividades

1. Acompanhamento diário às crianças e jovens dos territórios / Apoio ao Estudo no Ensino Primário, Básico e Secundário

O acompanhamento diário de crianças e jovens dos territórios conta com a colaboração com voluntários estudantes do Ensino Superior da Academia do Porto e atua em várias áreas, com especial enfoque no apoio ao estudo, ao longo dos vários graus de Ensino (Primário, Básico e Secundário). Desta forma, combatemos o abandono escolar e promovemos o sucesso na aprendizagem dos alunos.
Destinatários preferenciais
Crianças, Jovens

2. Atividades extracurriculares culturais e recreativas com as crianças e jovens dos territórios

O acompanhamento diário de crianças e jovens dos territórios conta com a colaboração com voluntários estudantes do Ensino Superior da Academia do Porto. As atividades diárias do centro passam pela dinamização de atividades de apoio ao estudo e, como as crianças e jovens precisam de estímulos diferentes que os despertem para a importância da cultura e a celebração de datas importantes, os voluntários dos centros organizarão sessões temáticas como sessões de cinema, idas à praia, workshops de culinária, passando ainda pela celebração do magusto, do natal e de outras festividades.
Destinatários preferenciais
Crianças, Jovens

3. Atividades extracurriculares formativas para as crianças e jovens dos territórios nos Centros Comunitários

Formações extracurriculares de forma a estimular interesses às crianças e jovens sobre questões que não são ensinadas na escola, como por exemplo formações de cidadania, educação sexual, nutricional, educação ambiental e reciclagem e reutilização de materiais, de forma a evitar comportamentos de risco, ocupando os tempos livres dos mesmos.
Destinatários preferenciais
Crianças, Jovens

4. Saúde Mental: Consultas de psicologia e acompanhamento psicológico às crianças e jovens do território que necessitem

Acompanhamento psicológico às crianças e jovens dos territórios que necessitem, através de consultas de Psicologia nos centros. Por vezes, nas escolas não existe serviço de Psicologia que acompanhe devidamente os alunos. Por esse motivo, ao existirem consultas gratuitas nos centros, as crianças e jovens têm o devido acompanhamento da sua saúde mental.
Destinatários preferenciais
Crianças, Jovens

5. Sessões de Terapia da Fala às crianças e jovens dos territórios que necessitem nos centros

O acompanhamento diário de crianças e jovens dos territórios conta com a colaboração com voluntários estudantes do Ensino Superior da Academia do Porto e atua em várias áreas. Para além, dos estudantes voluntários a FAP possui protocolos com algumas clínicas e, por isso, pode oferecer às crianças e jovens da comunidade sessões de terapia da fala para que possamos melhorar a comunicação das crianças e jovens.
Destinatários preferenciais
Crianças, Jovens

6. Formações diversas abertas a toda a comunidade dos territórios dos centros comunitários

Formações abertas à comunidade dos territórios como por exemplo formações na área da empregabilidade, para aumentar a empregabilidade na população ativa, sendo que permitirá a que todos estejam preparados para uma entrevista de emprego. Outra formação será uma formação sobre relações interpessoais e gestão de conflitos. Serão realizadas sessões de aconselhamento económico, financeiro e serviço social que pretendem capacitar a comunidade para uma melhor gestão do orçamento familiar e dos rendimentos, bem como dar a conhecer programas de apoio da Segurança Social nos quais se poderão inserir.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

7. Rastreios da Semana da Saúde

Rastreios gratuitos abertos às comunidades dos territórios nos centros, duas vezes por ano. Estes rastreios, realizados por estudantes de diversas áreas de estudo do Ensino Superior (Enfermagem, Optometria, Audiologia, Psicologia, entre outras), supervisionados com profissionais certificados (na sua maioria, professores), são os seguintes: Glicemia, Tensão Arterial, Auditivo, Oftalmológico e VIH/SIDA. As Semanas da Saúde permitem que a população dos territórios seja posteriormente encaminhada para os cuidados de saúde necessários.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

8. Dádivas de Sangue abertas às comunidades dos territórios nos centros

Reconhecendo a importância que os bancos de sangue possuem no sistema de saúde, a FAP proporciona, todos os anos, nas Instituições de Ensino Superior 2 Dádivas de Sangue e Medula Óssea para que a Academia possa contribuir para as reservas dos bancos de sangue. Assim, pretendemos que esta iniciativa se estenda aos bairros onde os centros comunitários se encontram inseridos para que possamos sensibilizar os moradores para a importância das dádivas de sangue que são seguras e que, sem dúvida alguma, salvam vidas.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

9. Atividades desportivas vocacionadas para as crianças e jovens dos territórios

Em parceria com a AEFADEUP, pretende-se promover atividades desportivas para as crianças e jovens dos centros comunitários para que possam, de forma gratuita, praticar uma modalidade de desporto, fomentando assim o espírito de equipa, a prática desportiva e a promoção de saúde física e mental.
Destinatários preferenciais
Crianças, Jovens

10. Formação e Apoio aos Voluntários dos Centros Comunitários

Os voluntários da FAP no Bairro são fundamentais para a prossecução do projeto. Tal significa que as atividades e ações dinamizadas nos centros são também fruto do pensamento estratégico dos voluntários que se inserem em cada um dos centros. Neste sentido, pretendemos oferecer uma atenção especial aos voluntários dos centros dando-lhes as ferramentas necessárias para um bom desempenho da sua atividade. Pretendemos ajudar com algumas despesas que estes possam vir a ter (deslocações) por forma a também captar mais estudantes para os centros e que os voluntários tenham um seguro de voluntariado.
Destinatários preferenciais
Jovens, Adultos (população em idade ativa)