N. 73/2020

Tipo de projeto e valor máximo de financiamento

Ação pontual (máximo 5.000 Euros)

Eixos de intervenção em que se enquadra o projeto

Financiamento

Valor solicitado

5.000,00 €

Valor de outros financiamentos

2.500,00 €

Valor total

7.500,00 €
Mapa de localização da candidatura

Mapa das candidaturas financiadas


SAUDAR – Projeto Associativo de Consciencialização em Saúde Pública

O Projeto SAUDAR propõe ações de proximidade junto da comunidade residente da Freguesia de Vila Fernando no âmbito da Saúde Pública, sendo o objetivo central mitigar o risco de contágio de COVID-19 nesta Freguesia. Estão pensadas, uma Campanha Porta a Porta, uma Oficina de Saúde Pública e, a edição do Livro SAUDAR. Todo o projeto está pensado numa lógica de contributo ativo no combate ao isolamento social a que as pessoas desta comunidade estão sujeitas e para o qual a evolução da pandemia veio contribuir ainda mais. Os parceiros envolvidos, nomeadamente, a Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia de Vila Fernando, e, Câmara Municipal da Guarda, permitem ao Projeto SAUDAR implementar-se de forma mais efetiva no território em que irá ser desenvolvido, aumentando, para além disso, a capacidade crítica na busca de soluções para o cumprimento das regras que vão sendo determinadas, em concreto, as emanadas pela Autoridade de Saúde e Governo da República.

Objetivos

Objetivo geral e justificação

Mitigar o risco de contágio por COVID-19 na Freguesia de Vila Fernando. Dotar a comunidade residente da Freguesia de Vila Fernando com os conhecimentos essenciais para melhor serem cumpridas as regras de saúde pública vigentes através de ações de proximidade.

Objetivo específico 1 e justificação

Combater o isolamento através de ações de proximidade. Sendo o território da Freguesia de Vila Fernando composto por sete aldeias dispersas, para além de uma grande incidência de habitantes com idade elevada, o Projeto SAUDAR visa contribuir ativamente para uma melhoria das boas práticas de proteção individual, bem como, proporcionar aos seus habitantes informação essencial para a vida em contexto de pandemia, informação essa que existe mas que se encontra muito dispersa e até inacessível em alguns casos.

Objetivo específico 2 e justificação

Sensibilizar para o valor das boas práticas de Saúde em ambiente de pandemia e não só. Não obstante a multiplicidade de meios de comunicação, é muitas vezes difícil distinguir aquela que é a informação correta; também, nem todos estão preparados para usufruir dos diferentes meios de comunicação que existem, ou porque faltam as ferramentas ou porque o acesso é muito limitado ou mesmo difícil. Para assegurar que as boas práticas de proteção individual são cumpridas corretamente, as ações Campanha Porta a Porta e Oficina de Saúde Pública pretendem ser um mecanismo de resposta aos problemas por nós identificados na nossa comunidade. Conscientes de que Saúde não é só protegermo-nos, asseguramos uma consciencialização sobre outros valores sanitários importantes para a nossa comunidade, nomeadamente a necessidade de remoção de materiais como o fibrocimento, a utilização assídua dos ecopontos ou até a forma correta de se proceder à queima de sobrantes.

Objetivo específico 3 e justificação

Promover o desenvolvimento de redes de contacto entre os habitantes, nomeadamente neste contexto de pandemia. A Freguesia de Vila Fernando conta com um número muito limitado de respostas essenciais para a sua comunidade, sendo a inexistência de uma farmácia a que talvez mais se destaque. Assim, ao promover-se um maior grau de proximidade e confiança entre os vizinhos, todos poderemos contribuir para o bem estar de todos em casos de necessidade. Este tipo de organização permite uma resposta mais eficiente e uma redução efetiva de riscos, mas principalmente, contribui de forma concreta para a redução dos impactos negativos do isolamento.

Objetivo específico 4 e justificação

Utilizar a memória coletiva como lição de resiliência. A compilação de histórias antigas sobre a temática da Saúde e de relatos sobre a vida em contexto de COVID-19 permite aos habitantes locais renovar não só os sentimentos de pertença com a comunidade, como também compreender que de fato ninguém está sozinho neste tempo, que muitas das experiências que julgamos únicas, são afinal semelhantes ou comuns às vividas por todos os outros. Essa memória que se constrói, se coletiva, influencia positivamente a relação que todos estamos a viver neste período de tempo tão adverso quanto extraordinário, do presente. A capacidade de superar e resistir em momentos tão difíceis como os atuais é melhor ultrapassada compreendendo que afinal todos passamos pelo mesmo.

Parceria local

Promotora

Clube dos Amigos da Freguesia de Vila Fernando

Parceira

Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia de Vila Fernando

Território(s) de intervenção

1. Freguesia de Vila Fernando

Vila Fernando, Guarda
Critério 3. COVID-19
Número significativo de pessoas de risco em caso de COVID-19, nomeadamente idosos e portadores de doenças crónicas
Critério 4. Número significativo de pessoas com constrangimentos de acesso a cuidados de saúde, nomeadamente por:
Falta de condições de mobilidade e transporte
Critério 7. Exclusão social
Número significativo de pessoas em situação de exclusão social, isolamento ou abandono, nomeadamente idosos, pessoas em situação de sem abrigo ou vítimas de tráfico

Atividades

1. Campanha Porta a Porta

Pretende-se, com esta atividade, sensibilizar os habitantes da Freguesia de Vila Fernando para as boas práticas de proteção sanitária individual em contexto de pandemia, nomeadamente o uso correto da máscara de proteção individual. Cinco equipas de dois voluntários percorrerão todas as habitações da Freguesia, entregando em cada uma delas um conjunto de 50 máscaras e uma pasta com informação essencial: contatos de entidades relevantes, descrição dos sintomas de COVID-19 e o que fazer em caso de dúvida, e, regras essenciais de proteção individual.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

2. Oficina de Saúde Pública

Proporcionar à comunidade residente da Freguesia de Vila Fernando um espaço comum de aprendizagem e debate. A Oficina é composta por dois blocos genéricos de conteúdos e ocorrerá as vezes necessárias consoante o número de inscritos e sempre de acordo com as regras sanitárias em vigor: reforçar os conhecimentos sobre os procedimentos de segurança sanitária a adotar em situações de contato social, e, sensibilizar para outras variáveis de saúde pública com impacto direto nesta comunidade, como sejam as vertentes de saúde ambiental e de saúde mental.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

3. Livro SAUDAR

A temática Saúde é o fio condutor desta dinâmica. Proceder-se-á à recolha de histórias antigas e de relatos sobre a vida em contexto de COVID-19, em local preparado para a captação de som. Os contadores são residentes das sete aldeias da Freguesia, pelo menos um por aldeia, juntando-se também relatos de crianças e de membros da comunidade cigana residente. Recolhido o material, este será transcrito. A componente técnica da montagem do Livro será apoiada pela C.M. da Guarda. Serão incluídas na publicação um máximo de dez ilustrações, sendo uma realizada pelas crianças da Escola da Freguesia.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade