N. 149/2020

Tipo de projeto e valor máximo de financiamento

Projeto integrado (máximo 50.000 Euros)

Eixos de intervenção em que se enquadra o projeto

Financiamento

Valor solicitado

42.294,00 €

Valor de outros financiamentos

9.680,00 €

Valor total

51.974,00 €
Mapa de localização da candidatura

Mapa das candidaturas financiadas


Registos

"ProximIDADE MAIOR"

No contexto atual urge encontrar soluções para apoiar as pessoas idosas a continuar a viver em casa,de forma independente. A velhice assume formas diferentes de pessoa para pessoa e o suporte a essa diversidade requer inovações integradas e personalizadas,que envolvam os próprios e toda a comunidade,agora mais do que nunca. Na freguesia de Esmoriz,um grupo informal de pessoas idosas(maioritariamente mulheres,com média de 76 anos de idade, autónomas e a viver sós), em representação do grande grupo de idosos residente na cidade (1 543 em 2011),solicita ajuda para que possam continuar a viver em casa, ativa e saudavelmente. Fruto da pandemia,são considerados um grupo de grande risco e apesar do isolamento não lhes ser novidade, sentem-se ainda mais sós, confusos e excluídos. O presente projeto pretende facilitar-lhes o acesso aos cuidados de saúde, apoios adequados às necessidades de cada pessoa e a minimização dos sentimentos de solidão e insegurança, com recurso às novas tecnologias.

Objetivos

Objetivo geral e justificação

Promover a qualidade de vida das pessoas idosas da freguesia de Esmoriz, ao nível do seu bem estar físico,mental e social,mobilizando os recursos da comunidade de forma a possibilitar a sua permanência em casa,com assistência adequada às reais necessidades.Todos, mas principalmente as pessoas idosas,foram e continuam a ser,no concelho de Ovar,um dos grupos mais afetados pela pandemia.As rotinas que os mantinham ativos desapareceram,os centros de saúde fecharam portas, não há consultas médicas presenciais, não podem ir à fisioterapia, não há transportes, poucos têm acesso às novas tecnologias, tudo e todos estão cada vez mais distantes. Ao risco da COVID19 acrescem todos os riscos inerentes a uma vida de solidão e dificuldade de acesso a bens e serviços.

Objetivo específico 1 e justificação

Facilitar o acesso das pessoas idosas aos serviços de saúde, nomeadamente consultas médicas,prescrições médicas e medicamentosas,tratamentos de fisioterapia e reabilitação, transporte e acompanhamento. Informar, consciencializar e treinar as pessoas idosas para as medidas de prevenção COVID19. Tal como em todo o concelho,desde março,a Unidade de Saúde Familiar de Esmoriz passou a funcionar à porta fechada,com diversas restrições e inúmeras dificuldades de contacto.Ter uma consulta médica ou simplesmente solicitar prescrição para a medicação habitual é uma missão quase impossível para muitos idosos.

Objetivo específico 2 e justificação

Assegurar o acesso a bens e serviços essenciais, em segurança e de forma personalizada. Cada pessoa tem os seus hábitos, sejam eles alimentares, de preferências de consumo, de estabelecimento comercial, de gastos ou outros. Salvaguardar a liberdade de escolha de cada pessoa e capacitá-la na tomada das suas decisões e opções é fundamental para que possam manter o controlo da sua vida quotidiana.

Objetivo específico 3 e justificação

Fomentar o uso da tecnologia no apoio a uma vida independente e saudável.O recurso ao serviço de teleassistência proporciona maior segurança e confiança às pessoas idosas, permitindo-lhes monitorizar o seu estado de saúde, acionar ajuda em caso de emergência ou simplesmente falar com alguém em caso de solidão.Sensibilizar e promover ensinamentos individualizados no manejamento de telemóveis, tablets, videochamadas e internet será também uma forma de aproximar a pessoa idosa dos outros e do mundo exterior.

Objetivo específico 4 e justificação

Melhorar o ambiente doméstico das pessoas idosas. É muito importante haver quem possa fazer uma pequena reparação ou conserto nas casas, de forma rápida, eficiente e com segurança. De igual forma é fundamental que a pessoa idosa vá adaptando a sua casa, prevenindo riscos de quedas e acidentes domésticos e criando condições à mobilidade e independência.

Objetivo específico 5 e justificação

Sensibilizar e mobilizar os agentes formais e informais da comunidade para as questões do envelhecimento ativo. Promover momentos de reflexão e debate, encarando o envelhecimento demográfico como um desafio de todos e ensaiando soluções inovadoras e sustentaveis de apoio e reforço na oferta de assistência centrada na própria pessoa.Viver em suas próprias casas, de forma autónoma, segura e independente, é o sonho de todos e concertar sinergias nessa direção será o futuro para garantir um envelhecimento feliz e saudável.

Parceria local

Promotora

Centro Comunitário de Esmoriz

Parceira

Maturidade - grupo informal de pessoas com mais de 65 anos de idade, a viver só , em Esmoriz.
Junta de Freguesia de Esmoriz
José Carlos Fernandes Costa
USF da Barrinha

Território(s) de intervenção

1. Esmoriz é a freguesia do concelho de Ovar com maior densidade populacional (1249 hab/km2).Do total de 11448 residentes,1543 têm + de 65 anos,290 vivem sós e 511 com outros idosos (2011).Solidão e baixos rendimentos são os problemas principais deste grupo.

Esmoriz, Ovar
Critério 2. Número significativo de moradores com rendimentos baixos ou muito baixos, nomeadamente:
Pessoas com poucos anos de escolaridade
Pessoas abrangidas por prestações e apoios do subsistema público da ação social
Critério 3. COVID-19
Número significativo de pessoas de risco em caso de COVID-19, nomeadamente idosos e portadores de doenças crónicas
Critério 4. Número significativo de pessoas com constrangimentos de acesso a cuidados de saúde, nomeadamente por:
Falta de condições de mobilidade e transporte
Falta de documentação ou barreira linguística
Falta de capacidade económica para aquisição de medicamentos
Critério 7. Exclusão social
Número significativo de pessoas em situação de exclusão social, isolamento ou abandono, nomeadamente idosos, pessoas em situação de sem abrigo ou vítimas de tráfico

Atividades

1. Serviço de articulação privilegiada com USF Barrinha, hospitais distritais e outros serviços de saúde, para marcações, solicitações e informações.

O presente projeto articula diretamente (linha telefónica,email e/ou pessoalmente)com os parceiros da saúde acima identificados, para transmitir e agendar as solicitações das pessoas idosas.Serão devolvidas as referidas solicitações à linha do projeto - prescrições médicas e medicamentosas, agendamento de consultas e tratamentos- o qual se responsabiliza por fazer chegar e organizar junto dos respetivos beneficiários.
Destinatários preferenciais
Idosos

2. Transporte e acompanhamento individualizado a serviços de saúde.

O presente projeto disponibiliza às pessoas idosas, transporte e acompanhamento individualizado gratuito, a consultas médicas e/ou exames e tratamentos prescritos. O mesmo será efetuado em viatura da entidade promotora, de forma individualizada, com acompanhamento de profissional da equipa e garantindo todos os cuidados de higiene e segurança, transmitidos pela DGS.
Destinatários preferenciais
Idosos

3. Ações de sensibilização e prevenção COVID19 e fornecimento de EPIs.

A equipa técnica do projeto desenvolverá um trabalho contínuo e personalizado, centrado na situação de cada pessoa e no seu domicilio, por forma a sensibilizar, informar e orientar nos cuidados a ter como medidas preventivas da COVID19. Desde a adequação e utilização correta da máscara, aos cuidados de higiene pessoal, do arejamento e desinfeção do domicilio, da importância do reforço do sistema imunitário/alimentação/vacinação, entre outras. Os ensinamentos serão transmitidos na prática quotidiana das visitas regulares de acompanhamento a cada pessoa.
Destinatários preferenciais
Idosos

4. Aquisição e entrega porta a porta de bens e serviços, de acordo com as especificidades, hábitos e desejos de cada pessoa.

A equipa técnica faz um levantamento diário das necessidades de cada pessoa idosa e programa a compra e entrega dos bens solicitado s (bens alimentares, medicação ou outros). Serão programados também serviços como a ida ao cabeleireiro, ir levantar a pensão, pagar a luz ou outros, para os quais a pessoa idosa é devidamente acompanhada em transporte da entidade promtora., assegurando a manutenção tanto quanto possível das suas atividades de vida instrumental, em segurança.
Destinatários preferenciais
Idosos

5. Apoio na resolução de tarefas associadas ao exercício de cidadania.

Contratualizar o fornecimento de luz ou um serviço de telecomunicações, proceder a um pagamento de impostos ou requer um direito social são tarefas burocráticas e de dificil resolução, para as quais a equipa do presente projeto pretende ajudar as pessoas idosas a resolver e a ter acesso, salvagardando sempre a sua vontade e interesse.
Destinatários preferenciais
Idosos

6. Serviço de teleassistência e uso das novas tecnologias.

Através de protocolo com empresa especializada,cada pessoa idosa poderá ususfruir do serviço de teleassistência.Consiste no uso de uma pulseira que quando acionada,comunica com uma central telefónica,com profissionais 24 horas,que atuarão em função da situação/ocorrência.É um sistema de apoio que garante maior confiança e segurança para quem vive só assegurando a assistência em caso de emergência,o encaminhamento da situação para terceiros,uma palavra em momentos de solidão e até pode ajudar a lembrar a tomada de medicação.A equipa também ajudará a promover o uso das novas tecnologias.
Destinatários preferenciais
Idosos

7. Melhoria do ambiente doméstico.

Como não é tarefa fácil encontrar um profissional que possa solucionar uma avaria emergente ou efetuar uma pequena reparação no domicílio, consideramos fundamental ter como parceiro do presente projeto um profissional da área, sensível a esta dificuldade e disponível para priorizar intervenções em casas de pessoas idosas, a viver sós, de forma célere, eficiente e segura.
Destinatários preferenciais
Idosos

8. Criação de "espaços" de sensibilização e mobilização da comunidade nas questões do envelhecimento ativo, nas redes sociais, orgãos de comunicação local e tertúlias presenciais, com vista à organização de uma associação promotora do envelhecimento ativo.

Através da criação de páginas nas redes sociais, da publicação de artigos e debates na comunicação social local, da realização de videos e de tertúlias (on line e/ou de acordo com as orientações da DGS), o presente projeto pretende criar momentos de reflexão, partilha e debate sobre os desafios que o envelhecimento demográfico nos apresenta. Pretende-se envolver todos os agentes formais e informais, públicos e privados e em especial, as próprias pessoas idosas,na criação de uma associação que faça de Esmoriz a freguesia ideal para envelhecer feliz.
Destinatários preferenciais
Idosos, Toda a comunidade