N. 760/2020

Tipo de projeto e valor máximo de financiamento

Projeto integrado (máximo 50.000 Euros)

Eixos de intervenção em que se enquadra o projeto

Financiamento

Valor solicitado

50.000,00 €

Valor de outros financiamentos

0,00 €

Valor total

50.000,00 €
Mapa de localização da candidatura

Mapa das candidaturas financiadas


BRENHA + "SASTIPEN" ( palavra Saúde no ROMANI - língua cigana)

O Projeto Brenha +Sastipen, durante 12 meses, em articulação com várias entidades propõe-se a desenvolver intervenção com metodologias do tipo socioeducativas e mediação intercultural com o objetivo geral melhorar a qualidade de vida aos residentes do Bairro. As atividades a desenvolver irão se centrar na capacitação dos técnicos do projeto e mediadores na área da saúde, da capacitação na área da interculturalidade com agentes de saúde. Articular, mobilizar e melhorar o acesso aos serviços de saúde. Apoio parcial na compra de medicamentos acessórios e outros (COVID-19), promoção do desporto e hábitos de vida saudável, do associativismo, a recuperação de espaços e equipamentos do bairro, dos espaços verdes, a organização dos prédios e espaços comuns, o desenvolvimento de competências, empreendorismo, no aumento da participação política, da reciclagem e na “aproximação” dos residentes à cidade. Avaliação quantitativa e qualitativa.

Objetivos

Objetivo geral e justificação

Aumentar a qualidade de vida dos residentes. Tal como os genes podem afetar a nossa saúde, também os locais onde vivemos podem ser fatores para melhorar ou piorar a nossa saúde no seu termo científico. As Características socioeconómicas dos bairros têm sido associadas a mortalidade, estado geral de saúde deficiente, condições crónicas, comportamentos e outros fatores de risco para doenças crónicas, bem como para a saúde mental, lesões, violência e outros indicadores de saúde importantes. São variadíssimos os fatores que justificam a intervenção: A pobreza, o racismo, a segregação, a Iliteracia, Escassez de espaços e equipamentos, relações frias com as entidades, défice de autoestima, a distância de 7 kms do centro urbano, falta de transportes públicos, iliteracia digital, insegurança, delinquência, degradação do bairro, desorganização, omissão por parte das entidades, relação hostil ou de coexistência entre os moradores do bairro e com a comunidade envolvente

Objetivo específico 1 e justificação

Diminuir os comportamentos de risco na área da saúde. • A pouca articulação ou desconhecimento de programas municipais ou outros na área da saúde; • Ausência de descodificação da informação; • Desemprego (dificuldades financeiras para pagar consultas de especialidade como odontologia ou oftalmológicas), • Outra justificação são os 70% dos residentes serem pertencentes às comunidades ciganas, cidadãos que mesmo vivendo num país de 1º mundo têm uma esperança de vida menor de 15 anos relativamente à média da sociedade maioritária devido sobretudo à ausência de práticas preventivas e à sua concepção de saúde que determinam como ausência de enfermidade… • Ilitreracia (saúde); • Irregularidade na ida às consultas de rotina/falta de transporte público; • Precoces consumos de álcool e tabaco e outras substâncias; • Automedicação; • Excesso do recurso às urgências dos hospitais ao invés do Centro de Saúde; • Vida sedentária.

Objetivo específico 2 e justificação

Melhorar a relação entre os residentes. A relação entre os residentes pauta-se por algumas fricções e distanciamento entre os mesmos, a partilha de espaços é difícil, o convívio é muito seletivo até entre as famílias ciganas que já lá foram realojadas há mais tempo e os que recentemente foram realojados. O clima é muitas vezes hostil ou de coexistência. Os espaços comuns do bairro estão degradados ou destruídos, os que têm mais coresponsabilização em zelar pelo bem comum de todos já não resistem mais e estão cansados. Os espaços comuns dos prédios estão abandonados, cada morador limpa a sua parte quando assim é, as ruas do bairro sempre muito sujas de lixo, os caixotes do lixo foram destruídos.A desorganização e a corresponsabilização pelo bairro não existe. A falta de percepção e participação política.

Objetivo específico 3 e justificação

Aumentar as competências e as possibilidades de criação do próprio emprego nas mulheres. • Iliteracia • Falta de mão-de-obra especializada • Alto índice de desemprego entre as mulheres • Falta de alternativas à Venda Ambulante pouco rentável no caso de mulheres ciganas • Preconceito laboral • O papel da mulher, sobretudo da mulher cigana onde há ainda papeis diferenciados.

Objetivo específico 4 e justificação

Aumentar a consciência ambiental. • Espaços comuns (ruas) sujas de lixo • Espaços verdes danificados • Consumo exagerado de água e eletricidade • Ausência de reciclagem • Má utilização de eletrodomésticos • Uso exagerado do plástico e papel • Desperdício alimentar • Ausência de pequenas hortas na varanda de casa como por exemplo o cultivo de plantas aromáticas • Ausência de coleta de óleo vegetal e da compostagem

Objetivo específico 5 e justificação

Melhorar e aumentar a utlização dos equipamentos do bairro. Ausência de equipamentos de manutenção desportiva ao ar livre Campo desportivo degradado Parque infantil degradado Churrasqueiras comunitárias degradadas

Parceria local

Promotora

Ribaltambição- Associação para a Igualdade de Género nas Comunidades Ciganas

Parceira

Letras Nómadas- Asssociação de Investigação e Dinamização das Comunidades Ciganas
Grupo Ativo Comunitário Cigano da Figueira da Foz
Câmara Municipal da Figueira da Foz

Território(s) de intervenção

1. Bairro Social de Brenha (Fonte Nova)

Alhadas, Figueira Da Foz
Critério 1. Condições de habitabilidade deficientes ou precárias, nomeadamente:
Mau estado das habitações, por deficiente construção, falta de manutenção ou por estarem situadas em territórios afetados por incêndios nos últimos cinco anos
Exiguidade do espaço habitável
Desadequação severa dos espaços comuns
Critério 2. Número significativo de moradores com rendimentos baixos ou muito baixos, nomeadamente:
Pessoas em situação de desemprego, lay-off ou precariedade laboral
Pessoas com poucos anos de escolaridade
Pessoas abrangidas por prestações e apoios do subsistema público da ação social
Critério 3. COVID-19
Número significativo de pessoas de risco em caso de COVID-19, nomeadamente idosos e portadores de doenças crónicas
Critério 6. Número significativo de crianças e jovens em idade escolar a não frequentar a escola ou com elevada percentagem de insucesso, nomeadamente por:
Abandono escolar
Falta de condições para aceder ao ensino a distância
Critério 7. Exclusão social
Número significativo de pessoas em situação de exclusão social, isolamento ou abandono, nomeadamente idosos, pessoas em situação de sem abrigo ou vítimas de tráfico

Atividades

1. "Vamos lá partilhar"

Durante o 1º mês Local- Espaço no Bairro ou em local que respeite as normas (COVID-19). 1º Apresentação Pública do Projeto e publicitar de forma mais específica o projeto junto de entidades na temática da saúde (Hospitais, Centros de Saúde etc) conseguir uma pessoa de contato para articular Formação dos facilitadores em saúde (COVID-19) sobretudo a orgânica das instituições. 2ºFormação aos agentes de saúde sobre as especificidades sócioeconómicas e culturais (história e cultura cigana).
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

2. Vamos ser Saudáveis!

1º Fazer 5 rastreios/ações de sensibilização (incidir sobre o covid-19). 2º Encaminhamentos para serviços de saúde e articulação com programas municipais como é o "Figueira a Sorrir" e outros 3º Distribuição de produtos de proteção individual de prevenção do COVID-19, apoio parcial na compra de medicamentos acessórios como óculos, exames COVID-19, apoio nas teleconsultas. 4º construção de 1 audiovisual animado com as crianças e jovens sobre formas de prevenção de algumas doenças.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

3. Malta, vamo-nos lá organizar!

Mobilização para a organização dos espaços comuns dos prédios, 1º Organização do condomínio dos prédios, criação de uma escala de limpeza entre os moradores uma vez por semana. 2º Mobilização de uma equipa de residentes para a manuntenção da limpeza dos espaços comuns do bairro 2 x por semana. 3º Ações de reflexão comunitárias sobre a situação do bairro que possa levar à decisão de uma criação de uma associação de moradores. Os moradores aderentes às atividades da limpeza serão recompensados com cartões pré-pagos em compras de bens alimentícios , produtos de higiene...
Destinatários preferenciais
Jovens, Idosos, Adultos (população em idade ativa), Mulheres, Famílias, Migrantes, Pessoas com deficiência

4. "Dia do Príncipe e da Princesa"

Uma vez por mês, no espaço da associação, para levantar a autoestima dos residentes, a ida de uma cabeleireira/barbeiro e manicure (há residentes com essas especialidades) para proporcionar um dia dedicado à beleza. No caso dos residentes com mobilidade reduzida, a ida aos domicílios da cabeleireira ou barbeiro. O pagamento dos serviços por parte do projeto será de forma parcial por parte do programa.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

5. "Somos Poderosas!"

Através da replicação de projetos utilizados em outros países como o Brasil onde o Movimento Sem Terra através de diversas técnicas de artesanato procuram explorar os saberes e habilidades das mulheres. 1.Seleção de candidatos 2.Ateliers de artesanato 3x por semana 3.Exposições e venda dos produtos 4.Sessões: sobre empreendorismo social, a construção do próprio emprego/microempresas/Cooperativas/Gestão 5.Criação da microempresa/Cooperativa *Os participantes dos ateliers serão recompensados mensalmente com cartões pré-pagos para compra de géneros alimentícios....
Destinatários preferenciais
Mulheres

6. "Vamos arregaçar mangas"

Objetivo: Recuperar e melhorar os espaços comuns do bairro Com os residentes 1º Recuperação e manuntenção dos espaços verdes do bairro 2 x por semana, plantação de árvores. 2º Trimestralmente fazer o concurso e premiar o jardim mais bonito. 3º Reconstruir as churrasqueiras comunitárias e transformar uma delas num pequeno forno comunitário. 4º Recolocação de caixotes do lixo dispersos pelo bairro,dos bancos,5º requalificação do campo de jogos e parque infantil (compra de um escorrega e baloiços devidamente certificados). +recompensa dos participantes
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

7. 8 de Abril, Dia Internacional do Povo Cigano

Com o objetivo de estreitar e melhorar relações com as comunidades envolventes, convidar a cidade a vir ao bairro para comemorar este dia com os residentes. Mostras Culturais do Povo Cigano como música, dança, gastronomia e uma sessão sobre história e cultura cigana.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

8. Cinema de Verão

Para promover espaços de lazer e convívio entre os residentes, serão realizadas 2 sessões de cinema ao ar livre nas noites de verão, filmes antecipadamente e democraticamente votados pelos residentes, a ser projetado no campo de jogos do Bairro.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

9. "Superando as barreiras"

Duas Sessões de Role Models de forma a estimular o interesse pela criação do próprio negócio ou de uma micro empresa. 1. Convidar uma mulher empresária que superarou os seus obstáculos a dar o seu testemunho de superação. 2. De forma a ter impacto entre as residentes da comunidade cigana, convidar mulheres ciganas que estão no ensino superior ou que já são licenciadas e estão a trabalhar.
Destinatários preferenciais
Mulheres, Toda a comunidade

10. Somos nós! Este é o nosso Bairro!

Desafiar alguns fotógrafos da cidade para mostrar através das fotos os rostos, as vivências, os traços, as preocupações e sonhos dos residentes do bairro. Montar uma exposição fotográfica a ser exposta num espaço da cidade no âmbito da Semana da Igualdade em Outubro.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

11. Vamos lá reinaugurar!

No dia 24 de Junho (dia da cidade, dia de São João e dia Nacional do Cigano) realizar um evento formal de reinauguração do parque Infantil, o campo de jogos e da churrasqueira e forno comunitário. Ver com as entidades locais a possibilidade de dar o nome de Ricardo Quaresma ou do jogador da cidade Hugo Almeida ao campo de jogos. Convidar uma dessas figuras para a para a reinauguração. Realizar um jogo de futsal interbairros. No Final fazer uma sardinhada para a comunidade confraternizar.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

12. O que vale o meu voto!?

1 Sessão sobre a importância da participação política, do voto e de ter consciência política visando as eleições locais em 2021. 2. Visionamento da campanha de animação da Letras Nómadas "O Ciganinho Chico e a Política". 3. Articular com o município ou partidos políticos da possibilidade de colocação de alguns residentes nas mesas de voto de forma a "seduzirem" os residentes do bairro para irem votar.
Destinatários preferenciais
Jovens, Idosos, Adultos (população em idade ativa), Mulheres, Famílias, Migrantes, Pessoas com deficiência

13. "Cabe-nos preservar o ambiente!"

Objetivo- aumentar a consciência e práticas ambientais sessões com os residentes: 1. Sessão sobre reciclagem 2. Poupança nos consumos de eletricidade e água. 3. Com o apoio e articulação de especialistas, limpeza de eventuais produtos tóxicos com os residentes no bairro. 4. Distribuição mensal aos residentes de sacos coloridos para promover a separação e reciclagem do lixo doméstico.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

14. Sustentabilidade!

Com o objetivo de chamar as pessoas ao bairro e a sustentabilidade financeira do projeto, abertura mensal do espaço do projeto ao público para exposição e venda dos produtos criados nos ateliers: • Venda online dos produtos através da página do Facebook do projeto. • Criação de protocolos com lojas ou grandes superfícies para venda dos produtos criados nos ateliers. • Exposição e venda em feiras de artesanato e outras.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

15. GIPSI- Gabinete de Inserção Profissional Social e Intercultural

Objectivo: Inserção sócio-profissional. Uma vez por semana e em articulação com o IEFP e GIP locais: 1. Informar os residentes de ofertas de formação e emprego. 2. Articulação com Associação Comercial e Industrial da Fª Foz no sentido de criação de oportunidades de emprego/estágios ou formação para os residentes. 3. Encaminhamento e acompanhamento às ofertas caso se justifique. 4. Acompanhamento dos residentes em contexto de trabalho caso se justifique para "conforto" da entidade patronal. 5. Sessões de Literacia Digital e Sessões de construção de CV e de preparação para entrevistas de emprego
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

16. Não é um adeus!

Avaliação participativa final do projeto, auscultação dos residentes sobre o projeto. Reuniões com as entidades parceiras e de articulação de forma a avaliar o projeto quantitativamente e qualitativamente. Construção de um audiovisual das atividades do programa. Evento final de apresentação de resultados.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

17. Reunião de avaliação intercalar

1. Reunião com os participantes/residentes de forma a auscultar os pontos positivos e negativos da implementação do projeto. 2. Reuniões com parceiros e entidades de artiiculação de forma a reconhecer os próprios limites, a reflexão individual e coletiva, da procura dos pontos fortes e dos pontos fracos e das múltiplas causas que podem estar presentes na implementação do projeto e assim corrigir ou reprogramar atividades e modos de intervenção.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade