N. 147/2020

Tipo de projeto e valor máximo de financiamento

Projeto integrado (máximo 50.000 Euros)

Eixos de intervenção em que se enquadra o projeto

Financiamento

Valor solicitado

50.000,00 €

Valor de outros financiamentos

0,00 €

Valor total

50.000,00 €
Mapa de localização da candidatura

Mapa das candidaturas financiadas


Registos

Bairro Restaurativo de Alcoitão

O projeto “Bairro Restaurativo de Alcoitão” surge da necessidade constatada e vivenciada "in loco" de influir positivamente no Bairro de Alcoitão, no qual está localizada, desde o ano de 2018, a Casa de Saída da Confiar Apoio Familiar de Cascais (CAF-Cascais). Trata-se de uma comunidade com carências várias que, através da aproximação existente entre os utentes da Casa de Saída da Confiar e os técnicos da mesma instituição que acompanham o seu funcionamento, foi possível identificar e seriar. Nestes termos, e considerando que o local de residência de alguns dos utentes do CAF-Cascais é o Bairro de Alcoitão, assumimos a necessidade de melhorar toda a envolvência e convivência circundante. É esse o desiderato que nos move nesta candidatura. Através dos princípios e práticas da Justiça Restaurativa, base de atuação da Confiar, pretende-se potenciar o surgimento de "fora" de diálogo, ancorados em círculos restaurativos entre as diferentes comunidades residentes no Bairro de Alcoitão.

Objetivos

Objetivo geral e justificação

O objetivo geral do projeto Bairro Restaurativo de Alcoitão é a criação do primeiro bairro restaurativo em Portugal. Embora não exista tal experiência entre nós, no plano comparado, em um nível macro, são já desenvolvidos projetos similares, nomeadamente as “Restorative Cities”, que surgiram primeiro na cidade de Hull (Reino Unido, https://www.youtube.com/watch?v=6Qc6zYvnvac) como forma de superar nomeadamente o absentismo escolar, o desemprego e a exclusão social, estabelecendo-se depois em outras, como Brighton (Reino Unido), Bristol (Reino Unido), Leuven (Bélgica), Como (Itália) e Tempio Pausiana (Itália). Trata-de de uma abordagem inovadora que a literatura científica também já identificou (Mannozzi, 2019, https://www.elevenjournals.com/tijdschrift/TIJRJ/2019/2/IJRJ_2589-0891_2019_002_002_006.pdf), por ser capaz de contribuir, de modo dialogante e participado, para a prevenção da criminalidade, para a diminuição da reincidência penal e bem assim para uma maior inclusão social.

Objetivo específico 1 e justificação

-Desenvolver círculos restaurativos na comunidade.A Justiça Restaurativa tem inspiração em tradições culturais e religiosas.Por ex. as comunidades aborígenes (Austrália), organizavam-se de modo circular para resolução de conflitos e tomada de decisão.A partir de meados da década de 70 do séc. XX, a Justiça Restaurativa foi acolhida no sistema judicial, primeiro no Canadá e depois no resto do mundo, contribuindo para o surgimento de um sistema penal menos retributivo, que nem sempre era capaz de dar resposta às especiais necessidades da vítima. Do plano judicial os princípios e práticas restaurativas passaram para a comunidade e surgiram as "restorative cities". Os círculos restaurativos na comunidade estabelecem uma dinâmica especial de diálogo não-hierarquizado, que fomenta a interconexão dos indivíduos, com base nos princípios do respeito pela dignidade da pessoa humana e na responsabilidade coletiva.O diálogo participado entre pares conduzido por facilitadores preparados é inovador.

Objetivo específico 2 e justificação

-Promover um discurso inclusivo entre pares. Ao considerar o contexto intercultural do Bairro, as ações restaurativas pretendem desafiar a estrutura hierárquica e os eventuais desequilíbrios de poder do convívio comunitário identificados localmente. Dotados de ferramentas como a escuta empática e a comunicação não-violenta, os círculos restaurativos têm-se provado meios eficazes na promoção de uma consciência individual e coletiva. Esta metodologia é a pedra angular deste projeto, porque através dela é possível contribuir para a emancipação social, especialmente das populações mais vulneráveis e estigmatizadas, e isso pode, no contexto deste Projeto, ser alcançado em um ambiente seguro, conduzido por facilitadores formados, capazes de conduzir círculos restaurativos geradores de consensos em ambientes marcados por diferenças culturais e étnicas (Pali, 2019, https://www.researchgate.net/publication/341575898_Restorative_Justice_and_Conviviality_in_Intercultural_Contexts).

Objetivo específico 3 e justificação

-Dotar a comunidade de ferramentas para a autocomposição de litígios. As práticas restaurativas, e aqui os círculos restaurativos, são facilmente aprendidos e ensinados. Embora a teoria da Justiça Restaurativa tenha sido inicialmente desenvolvida para dar resposta aos métodos punitivos utilizados pela justiça criminal na administração do crime, a experiência comprova que a aplicação dos seus princípios no plano comunitário diminui a conflitualidade de vizinhança, pois o diálogo assim promovido permite identificar problemas de modo preventivo e construir pontes de diálogo que desenham soluções com a participação de todos, gerando efeitos positivos e permanentes na comunidade. Evita-se assim o que se pode designar por "escalada do conflito", capaz de fazer extremar comportamentos. Esta é uma inovadora forma de autorregulação de conflitos comunitários, capaz de permanecer e gerar efeitos na comunidade muito para além da vida deste Projeto.

Objetivo específico 4 e justificação

-Prestar apoio ao estudo aos jovens do Bairro em idade escolar e incentivar a criação de emprego como forma de inclusão laboral. A necessidade de prestar apoio ao estudo urge em um ambiente em que as crianças e os jovens passam parte do tempo livre na rua, expostos a comportamentos e vivências circundantes, para os quais nem sempre dispõem de mecanismos de defesa. Como forma de reação e proteção, este Projeto visa o efetivo apoio ao estudo, por via de monitores dotados de formação académica ajustada, ao mesmo tempo que pretende criar um local seguro, onde as crianças, os jovens e até as suas Famílias, podem participar em atividades recreativas e desportivas, desenvolvendo gostos e apetência académica e/ou profissional. Paralelamente, a promoção de medidas de autoemprego e a agilização de ferramentas que o viabilizem, materializa uma evidente componente reintegrativa e inclusiva, além de possibilitar a melhoria das condições económicas gerais.

Objetivo específico 5 e justificação

-Desenvolver e promover atividades recreativas que potenciem a inclusão. Pretende-se melhorar os espaços comuns do Bairro de Alcoitão, fomentando o trabalho em equipa e o sentimento de pertença, nomeadamente através da melhoria dos espaços exteriores de convívio. É irrefutável o desempenho que as condições ambientais e urbanísticas circundantes desempenham na forma como socializamos. A melhoria dos espaços comuns é fundamental para que a qualidade do tempo passado em comunidade possa, também ele, melhorar. Proporcionar ambientes confortáveis de convívio que fomentem o espírito de partilha e de pertença a uma comunidade é algo que queremos ver trabalhado com o intuito de ultrapassar diferenças visíveis entre os moradores e os diferentes espaços que compõem o Bairro de Alcoitão.

Parceria local

Promotora

Confiar - Associação de Fraternidade Prisional, PF/Portugal

Parceira

TorreGuia - Cooperativa de Solidariedade Social, CRL
Junta Freguesia Alcabideche
FORPRO-FORMAÇÃO PROFISSIONAL, CRL
Associação de Moradores do Bairro de Alcoitão
Município de Cascais

Território(s) de intervenção

1. Bairro de Alcoitão

Alcabideche, Cascais
Critério 1. Condições de habitabilidade deficientes ou precárias, nomeadamente:
Desadequação severa dos espaços comuns
Critério 2. Número significativo de moradores com rendimentos baixos ou muito baixos, nomeadamente:
Pessoas em situação de desemprego, lay-off ou precariedade laboral
Pessoas com poucos anos de escolaridade
Pessoas abrangidas por prestações e apoios do subsistema público da ação social
Critério 6. Número significativo de crianças e jovens em idade escolar a não frequentar a escola ou com elevada percentagem de insucesso, nomeadamente por:
Abandono escolar
Falta de condições para aceder ao ensino a distância
Critério 7. Exclusão social
Número significativo de pessoas em situação de exclusão social, isolamento ou abandono, nomeadamente idosos, pessoas em situação de sem abrigo ou vítimas de tráfico

Atividades

1. Encontros Restaurativos

Decorrerão com cadência mensal encontros restaurativos entre a entidade promotora e as entidades parceiras do Projeto. Os objetivos primordiais desta atividade são: 1) estabelecer os princípios da cultural organizacional que servirão de candeia a todo o Projeto, 2) integrar os agentes parceiros na dinâmica das práticas restaurativas, 3) fomentar a monitorização das atividades, 4) construir de modo articulado formas de intervenção capazes de antecipar dificuldades, bebendo para o efeito da experiência dos parceiros locais, e 5) partilhar os sucessos e as dificuldades na execução do Projeto.
Destinatários preferenciais
Adultos (população em idade ativa)

2. Pegada digital do Bairro Restaurativo de Alcoitão

Esta atividade marca o início do projeto"Bairro Restaurativo de Alcoitão"para o mundo.É nesta fase que o projeto é apresentado,que serão criadas redes sociais e"site"para o Projeto e para Associação de Moradores.Propomos ainda criar7vídeos relativos ao projeto, 1 inicial, 5 intermédios de monitorização das demais atividades a empreender e 1 final ilustrativo de todo o Projeto,com publicação nas páginas de Facebook,Twitter e no "site".Publicaremos 4 artigos, 2 científicos e 2 em órgãos de comunicação social locais.No final da execução do Projeto promoveremos apresentação pública dos resultados.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

3. Círculos Restaurativos

São dirigidos por 2 facilitadores e decorrem durante toda a execução do projeto, com cadência mensal.Este é o fator diferenciador da intervenção, constituindo, do mesmo passo, a base de trabalho que serve toda a intervenção.É com os círculos que se articulam na comunidade as atividades 3 a 14 a empreender,se promove o diálogo intercultural e se previnem/dirimem conflitos, locais ou com comunidades limítrofes.Pretende-se assim que os círculos restaurativos sejam o legado deste Projeto enquanto veículo para a construção de um objetivo maior: a criação do primeiro Bairro Restaurativo de Portugal.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

4. LudoEstudo

O apoio ao estudo será transversal a todo o projeto e aplicado no espaço da Ludoteca do Bairro de Alcoitão,no âmbito da parceria já firmada.Destina-se a crianças e jovens em idade escolar, decorrerá entre as 17:00 e as 20:00h, nos dias úteis,e será assegurado por dois monitor@s a contratar para o Projeto que monitorizarão também o acesso à "Escola Virtual", ferramenta de aprendizagem de elevado custo, a que em geral as Famílias do Bairro não têm acesso. Trata-se de acompanhamento que contribui para o sucesso escolar e a inclusão social e, refflexamente, para a prevenção criminal.
Destinatários preferenciais
Crianças, Jovens

5. Inclusão Digital

A parceira do Projeto Escola Profissional Val do Rio participa no Projeto com o intuito de promover "workshops" e dotar as crianças,jovens e as suas Famílias de capacidades na área da Multimédia e da Informática,não só na perspetiva de fornecer ferramentas profissionalizantes,mas também de promover e fomentar o interesse que as novas gerações naturalmente dispõem nesta área.Estas atividades de inclusão digital pretendem abarcar as diferentes faixas etárias,servindo,possivelmente para o fortalecimento de relações familiares proporcionando tempo de qualidade em Família, a decorrer semana/sábado.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

6. LudoVídeo

Com a formação dada pela equipa de professores da Escola Profissional Val do Rio, designada para o efeito, as crianças e jovens do Bairro de Alcoitão terão à sua disposição formação a decorrer em parceria com a Ludoteca, em dois momentos, concretamente: de maio a agosto e de setembro a novembro de 2021). Nesse tempo, terão oportunidade de aprender técnicas de filmagem de vídeo, de fotografia e de edição e montagem de imagens. Na primeira formação será lançado o desafio de gravarem imagens durante as restantes atividades do projeto,o que culminará na montagem do vídeo final, a difundir.
Destinatários preferenciais
Crianças, Jovens

7. LudoMove

Em parceria com a Ludoteca do Bairro de Alcoitão, serão criadas condições para a lecionação de aulas de dança e de desporto nesse espaço, fazendo uso do terraço de que o edifício dispõe e do campo de jogos adjacente, assim como das salas dotadas de capacidade para o efeito.Com a ajuda de voluntários do Bairro previamente sensibilizados e mobilizados para a atividade, que estejam disponíveis entre as 17:00 e as 20:00 (em dias concretos a definir)durante a semana e/ou ao sábado de manhã, serão desenvolvidas e dinamizadas as atividades lúdicas referidas,destinadas a toda a Comunidade.É o LudoMove
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

8. LudoGaming

Em parceria com a Escola Val do Rio, a Ludoteca e o apoio de voluntários, as crianças e jovens poderão aceder a pelo menos duas formações, a decorrer de junho a setembro, sempre durante o período de férias, durante a semana e/ou sábado de manhã, nas quais poderão aprender mais sobre a área e como trabalhar com as diferentes ferramentas digitais existentes para o efeito. O planeamento desta desta atividade decorre especificamente do interesse demonstrado pelo gaming/programação, que se fez notar na visita ao Bairro para diagnóstico de necessidades, por via da Associação de Moradores local.
Destinatários preferenciais
Crianças, Jovens

9. LudoMultimédia

A atividade, voltada para jovens e suas Famílias, é desenvolvida em parceria com a Escola Profissional Val do Rio e a Ludoteca, e pretende instruir na área multimédia, "v.g." na criação/gestão de websites, comunicação interativa, desenho digital 3D e design de programação gráfico. Prevê-se que este tempo em Família estimule a interação e o tempo de qualidade, mas também se espera aprendizagem de conteúdos estimulante e significativa. Esta atividade decorrerá no período de férias letivas, entre junho e setembro, pelo menos em 2 sessões durante a semana e/ou sábado.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

10. Bairro de Alcoitão (Con)Vida!

Está em causa a promoção de melhoria urbanística das zonas comuns do Bairro de Alcoitão. Com a visita ao local e o levantamento das necessidades sentidas e identificadas pela população, percebeu-se a importância de melhorar/requalificar/criar mais espaços comuns de convívio. Assim, o ajardinamento de zonas comuns será prioritário e realizado com a colaboração da comunidade, seguindo-se a requalificação/colocação de novos equipamentos comunitários (ex: barbecues, mesas/bancos) e instalada(s) "Lareiras comunitárias" para espaço de convívio, tudo com o apoio da parceira JF de Alcabideche.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

11. Cultivar Alcoitão - Hortas Comunitárias

Esta atividade decorre da necessidade relatada pela Associação de Moradores do Bairro de Alcoitão e consiste no cultivo de hortas.Sucede que muitos terrenos na área circundante do Bairro, hoje devolutos e parcialmente ocupados pela população com estendais e mobílias sem uso, têm fim destinado a médio prazo. A solução preconizada passa pela instalação de hortas verticais, facilmente transportáveis e reposicionáveis em outro local do Bairro de Alcoitão,nesta que pode ser uma operação inovadora em todo o concelho de Cascais, sustentável no plano ambiental e hipótese bem acolhida pela comunidade.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

12. O Barbeiro está no Bairro

O "Barbeiro está no Bairro" visa promover a inclusão profissional e social de ex-recluso(s) a residir na Casa de Saída da Confiar sita neste Bairro de Alcoitão. O acesso a um curso profissional é o que se perspetiva. Mas pode-se, do mesmo passo, levar um contributo ativo à comunidade, colmatando dificuldades dos que tenham mobilidade reduzida e/ou condições económicas parcas, levando o serviço a todos os que dele careçam. Esta é assim uma (re)entrada no mercado de trabalho do(s) utente(s) da Confiar e uma forma de combater a estigmatização social que atinge os utentes desta Instituição.
Destinatários preferenciais
Adultos (população em idade ativa), Toda a comunidade

13. O Bairro de Alcoitão tem História(s)

Fazendo uso da requalificação dos espaços comuns, esta atividade proporciona, quinzenalmente, um encontro, no qual todos os habitantes que se queiram dirigir "à volta da fogueira" podem ter a oportunidade de contar a(s) sua(s) História(s). A ideia subjacente é potenciar as práticas culturais presentes nas diferentes culturas que habitam o Bairro, e permitir que a comunidade, em especial os elementos mais velhos, dêem a conhecer aos mais novos os seus antepassados, as suas origens, a origem do Bairro, e assim vejam que são muitos os pontos em comum que partilham e dividem entre si.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

14. Legado do Bairro Restaurativo de Alcoitão - O passo em frente!

Esta atividade marca a última atividade do Projeto,consistindo na apresentação pública dos resultados alcançados, tanto à comunidade local, como a todos os participantes, intervenientes e parceiros do Projeto, e bem assim às forças institucionais da área metropolitana de Lisboa.Este momento culmina com a apresentação de um filme, gravado pelo grupo de crianças e jovens participantes nas sessões do Workshop "LudoVídeo" que capta o decurso das diversas atividades do Projeto,relatando com imagens/testemunhos todo o trabalho empreendido, "i.e.",o legado do projeto,mas também as sementes do futuro.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade