N. 553/2020

Tipo de projeto e valor máximo de financiamento

Projeto integrado (máximo 50.000 Euros)

Eixos de intervenção em que se enquadra o projeto

Financiamento

Valor solicitado

49.852,00 €

Valor de outros financiamentos

2.012,00 €

Valor total

51.864,00 €
Mapa de localização da candidatura

Mapa das candidaturas financiadas


Unir Comunidades

O território da Cidade Sol (freguesia de Stº António da Charneca e concelho do Barreiro, com cerca de 4000 habitantes) foi palco de realojamento social de população de etnia cigana e dos PALOPS, existindo bastantes famílias com grande diversidade cultural. Verifica-se reincidência de problemas socioeconómicos e comportamentos de risco em muitas famílias, criando-se um contexto favorável à continuidade do ciclo de reprodução de pobreza das mesmas (território TEIP). Pretende-se uma intervenção local integrada nas dimensões sociais, da promoção da saúde (COVID19) e da dinamização comunitária, em articulação com organizações locais estratégicas: autarquias, autoridade de saúde e comunidade escolar. Este projeto, parte de um processo de participação de membros da comunidade deste território para definição de prioridades e intervenção, permitindo a ativação de um sentido de pertença e identidade, fator preponderante no âmbito da inclusão social, capacitação e a igualdade de oportunidades.

Objetivos

Objetivo geral e justificação

Promover o desenvolvimento de uma intervenção local de promoção da saúde (COVID19) e o aumento da qualidade de vida da comunidade em termos sociais, ambientais e urbanísticos, em estreita parceria com as autarquias, organizações sociais, autoridade de saúde e comunidade escolar. A participação ativa dos membros da comunidade é fator preponderante para o desenvolvimento do projeto “Unir Comunidades”, promovendo-se a inclusão social, capacitação e a igualdade de oportunidades. O território da Cidade Sol, situado na freguesia de Santo António da Charneca, concelho do Barreiro, foi palco de realojamento social, sobretudo de população de etnia cigana e dos PALOPS. Existe uma clara concentração de famílias com origens diversas, quer geográficas, culturais e étnicas. É considerado um território de intervenção prioritário do concelho. Verifica-se uma reincidência de problemas socioeconómicos e comportamentos de risco, existindo famílias que enfrentam a a pobreza como problemática.

Objetivo específico 1 e justificação

Promover ações de sensibilização sobre a temática da COVID 19 e outras doenças de notificação obrigatória em articulação com a ACES AR; comunidade escolar; organizações sociais e autarquias. Devido à atual crise pandémica, revela-se de extrema importância a sensibilização da comunidade, para o apoio e o cumprimento efetivo e continuado das normas e orientações da DGS. Além da elaboração e divulgação de materiais informativos, Kit Proteção COVID 19, deverá capacitar-se os embaixadores da saúde, membros residentes na comunidade, para as temáticas da adição/ comportamentos de risco. Em complementaridade com a USF local, pretende-se reforçar a capacitação dos embaixadores da saúde, através da metodologia de “formação por pares”, integrada nas atividades do Programa Nacional de Saúde Escolar (PNSE), bem como, alargar à comunidade a capacitação de mais agentes/embaixadores, visando melhoria do nível de literacia para a saúde, necessidade mencionada pela USF.

Objetivo específico 2 e justificação

Promover a requalificação e dinamização da “Casa da Cidadania” - multiserviços - (re) branding -, através da melhoria da fachada exterior, zona envolvente e condições interiores. Prevê-se que este seja um espaço neutro e aberto à comunidade, polivalente e com funcionalidade de multiserviços, que permite o desenvolvimento de algumas das atividades previstas nesta candidatura. Esta proposta, tem como propósito, a apropriação do espaço como um fator de identidade e pertença, servindo os interesses e as necessidades da comunidade. Diversas organizações sociais irão desenvolver atividades neste local, bem como a dinamização do Fórum Desenvolvimento Territorial e de Mediação; grupos desportivos/ ou outros. As mesmas serão planeadas com base num cronograma de ocupação anual e tendo por base um modelo colaborativo de gestão. Este será um processo participativo, onde as entidades parceiras e a comunidade terão um papel preponderante. Este objetivo assenta sob os Eixos Social e Urbanístico.

Objetivo específico 3 e justificação

Desenvolver a implementação de Parque (s) de Merendas/Fogareiro (s) Comunitário (s) Partilhado (s), aplicação de bancos, mesas e caixotes de lixo/ papeleiras. De acordo com a diversidade cultural, existem momentos de lazer em família, através de convívios em almoços e jantares com recurso a churrascos na rua ao pé das suas habitações (prédios), o que se torna num constrangimento para os demais vizinhos. Prevê-se a intervenção e requalificação do espaço público comum (propriedade do Município), de forma a revitalizar a área junto das habitações sociais, onde existem inúmeros riscos associados à saúde pública, devido ao grande amontoado de lixo, carros desmantelados e existência de barracas, por forma a criar um espaço e zona destinado ao convívio multicultural. Esta atividade irá articular se com o Fórum local para o desenvolvimento territorial e de mediação, fórum para o debate das necessidades e soluções do território. Esta ação assenta em todos os eixos, com exceção do económico.

Objetivo específico 4 e justificação

Promover a Capacitação dos agentes da comunidade para a criação de uma equipa de futebol, com o propósito de envolver crianças e jovens da comunidade através da pratica desportiva, potenciando a inclusão social e a igualdade de oportunidades. Esta iniciativa desportiva revela se estruturante para a inclusão das pessoas com as mais variadas origens culturais e étnicas. A metodologia a desenvolver irá dar relevância ao papel dos pares na promoção da mudança, pelo que se pretende capacitar alguns dos “lideres naturais da comunidade” e à prática do futebol, que lhes permita desenvolver um trabalho competente e de relevância no treino e coaching desportivo de crianças e jovens. Será relevante referir, que este objetivo está igualmente enquadrado nos Eixos da Saúde e Social, com vista à inclusão social, respeitando assim a diversidade cultural e promoção de estilos de vida saudável.

Objetivo específico 5 e justificação

Desenvolver e criar um Fórum Local para o Desenvolvimento Territorial e de Mediação, constituído pela comunidade em geral, com o propósito de verem ser debatidas as necessidades da comunidade. Promove-se assim, um espaço de partilha e de reflexão conjuntos, de modo a que todos tenham um sentimento de pertença, onde o trabalho colaborativo é essencial para a promoção da mudança. Este Fórum Local, deverá ser composto pelas várias pessoas com origens diversas, quer geográficas, culturais e étnicas. Do ponto de vista do Eixo Social, cria-se uma rede solidária de moradores, sinalizando-se as necessidades mais prementes. Este Fórum tem como objetivos finais a promoção da auto-determinação, da auto-representação, da igualdade de oportunidades e de uma cidadania activa. Irá começar por desenvolver um trabalho de levantamento de necessidades, criando-se ao longo do projeto dinâmicas de desenvolvimento de pequenas iniciativas co construídos e desenvolvidos de forma participativa.

Parceria local

Promotora

RUMO, Cooperativa de Solidariedade Social, CRL

Parceira

Agrupamento de Escolas de Santo António
Catica-centro De Assistência Á Terceira Idade De Coina E Arredores
Junta de Freguesia de Santo António da Charneca
Município do Barreiro
ACES Arco Ribeirinho
Centro Social de Santo António

Território(s) de intervenção

1. O território da Cidade Sol, situado na freguesia de Santo António da Charneca, concelho do Barreiro, foi palco de realojamento social, sobretudo de população de etnia cigana e dos PALOPS.. É um território de intervenção prioritário do concelho.

Santo Antonio Da Charneca, Barreiro
Critério 1. Condições de habitabilidade deficientes ou precárias, nomeadamente:
Mau estado das habitações, por deficiente construção, falta de manutenção ou por estarem situadas em territórios afetados por incêndios nos últimos cinco anos
Critério 2. Número significativo de moradores com rendimentos baixos ou muito baixos, nomeadamente:
Pessoas em situação de desemprego, lay-off ou precariedade laboral
Pessoas com poucos anos de escolaridade
Pessoas abrangidas por prestações e apoios do subsistema público da ação social
Pessoas indocumentadas, requerentes de asilo, refugiados, apátridas ou em condições semelhantes
Critério 3. COVID-19
Número significativo de pessoas de risco em caso de COVID-19, nomeadamente idosos e portadores de doenças crónicas
Critério 4. Número significativo de pessoas com constrangimentos de acesso a cuidados de saúde, nomeadamente por:
Falta de condições de mobilidade e transporte
Falta de capacidade económica para aquisição de medicamentos
Critério 6. Número significativo de crianças e jovens em idade escolar a não frequentar a escola ou com elevada percentagem de insucesso, nomeadamente por:
Falta de condições para aceder ao ensino a distância
Critério 7. Exclusão social
Número significativo de pessoas em situação de exclusão social, isolamento ou abandono, nomeadamente idosos, pessoas em situação de sem abrigo ou vítimas de tráfico

Atividades

1. Ações de sensibilização sobre a temática da COVID 19 e outras doenças de notificação obrigatória. (articulação com a ACES AR, comunidade e/ou organizações sociais)

Capacitar os Embaixadores da Saúde para a prevenção e evicção da propagação da doença de SARS-CoV-2 com consequente transmissão dos conhecimentos à população através da metodologia da educação por pares; Sensibilizar e promover a capacitação das pessoas/população, para seguir boas práticas por forma a minimizar o risco de transmissão de SARS-CoV-2 e o impacto da doença; Elaboração, divulgação e distribuição de materiais informativos com os embaixadores sobre prevenção do SARS-CoV-2 e o impacto da doença; Capacitação dos Embaixadores da Saúde para as temáticas da adição/comportamentos de risco.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

2. Ações de sensibilização e capacitação, sobre a valorização da diversidade cultural e do desenvolvimento territorial, social e comunitário

Ações de sensibilização com o propósito da consciencialização das diferenças ao nível da interculturalidade; dever cívico; processos cooperativos e de união; promovendo um sentimento de pertença e de identificação com a comunidade e o território. Como exemplos práticos, podem desenvolver-se atividades desportivas; musicais; oficinas de artes e ofícios; dirigidas a diversos destinatários, em articulação com o Agrupamento de Escolas, autarquias; ACES AR; comunidade e/ou organizações sociais.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

3. Dinamização da Casa da Cidadania –Espaço Multiserviços (Autarquias, organizações sociais e comunidade)

Será um espaço neutro aberto à comunidade, polivalente e com funcionalidade de multiserviços, que permite o desenvolvimento de atividades descritas nos eixos de intervenção. Devido à carência da proximidade das respostas socias, e sendo esta freguesia periférica, a Casa da Cidadania servirá como um ponto de encontro comum. Prevê-se que cada Entidade faça atendimentos descentralizados à população, de acordo com cronograma, estando o espaço em constante funcionamento. Paralelamente, a comunidade poderá também recolher o seu Kit Proteção COVID 19 disponível durante a vigência do projeto.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

4. Requalificação da “Casa da Cidadania” - multiserviços - através da melhoria da fachada exterior, zona envolvente e condições interiores. (Autarquias, organizações sociais e comunidade)

Em estreita articulação com as autarquias, autoridade de saúde e moradores, irá promover-se a melhoria da fachada exterior, zona envolvente e condições interiores. Prevê-se a revitalização do espaço (propriedade do Município), uma vez que este se encontra degradado/vandalizado. É um local central no território da Cidade Sol e, é com expetativa que se ambiciona que este local seja visto como a união entre os habitantes das várias etnias, uma vez que será um multisserviços, e, inevitavelmente um ponto de encontro entre a comunidade. Serão utilizados os materiais e os recursos humanos necessários
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

5. Unir pelo Futebol (Criação de uma equipa de futebol - comunidade e/ou organizações sociais)

Esta iniciativa desportiva, revela-se estruturante para a inclusão das pessoas com as mais variadas origens culturais e étnicas. Promover a prática desportiva, estilos de vida saudável, a inclusão social, igualdade de oportunidades e a valorização da multiculturalidade, são propósitos desta atividade. Pretende-se igualmente, capacitar elementos de referência na comunidade com conhecimentos associados ao desporto, como futuros dinamizadores, podendo ser apoiados através de alunos que frequentam cursos profissionais na área do desporto, mediante estágios académicos pelo Agrupamento de Escolas.
Destinatários preferenciais
Crianças, Jovens, Adultos (população em idade ativa)

6. Fórum Local para o Desenvolvimento Territorial e de Mediação - (organizações sociais/ comunidade)

Desenvolver e criar um Fórum Local para o Desenvolvimento Territorial e de Mediação, constituído pela comunidade em geral, com o propósito de verem ser debatidas as necessidades da comunidade. Promove-se assim, um espaço de partilha e de reflexão conjuntos, de modo a que todos tenham um sentimento de pertença, onde o trabalho colaborativo é essencial para a promoção da mudança. Este Fórum Local, deverá ser composto pelas várias pessoas com origens diversas, quer geográficas, culturais e étnicas. Cria-se uma rede solidária de moradores, sinalizando-se as necessidades mais prementes.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

7. Desenvolver a implementação de Parque (s) de Merendas/Fogareiro (s) Comunitário (s) Partilhado (s) - (autarquias e comunidade)

Espaço e zona destinado ao convívio multicultural. Estas intervenções de requalificação do espaço publico comum, irão revitalizar a área junto dos moradores, reduzindo se a acumulação de lixo e o reaproveitamento e reciclagem da funcionalidade dos monos. Está prevista a limpeza do espaço, a colocação de mesas, bancos, churrasqueiras e caixotes do lixo de forma a providenciar um espaço harmonioso e limpo para que toda a comunidade possa usar e desfrutar dos momentos de lazer em segurança. Também nesse sentido, irão promover-se algumas intervenções comunitárias de limpeza do território.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

8. Unir pela limpeza do território (articulação com todos os parceiros)

Com o objetivo da sensibilização da comunidade para as temáticas ambiental e da reciclagem, prevê-se o desenvolvimento de Jornadas participadas de limpeza dos espaços públicos comuns, por forma a apelar à co(responsabilização) de todos para um bem comum, o território onde habitam. Pretende-se também com esta atividade, consciencializar para as problemáticas associadas à poluição e consequências para a saúde pública. Pretende-se desenvolver esta atividade com alguma periodicidade, de forma a monitorizar a limpeza do território, bem como dos espaços que serão alvo de intervenção.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

9. Bolsa de Voluntariado

Tem como objetivo servir de ponto de encontro entre a procura e oferta de trabalho voluntário e permitir, numa óptica dinâmica, articular a necessidade de trabalho voluntário por área, com a disponibilidade para o prestar por parte de pessoas e entidades. (Exemplos práticos, compra de bens de 1ª necessidade/pagamentos de serviços a pessoas que não possam sair de casa por motivos vários; realização de pequenos arranjos domésticos; trocas de serviços; outros). Em articulação com a comunidade e organizações sociais.
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade