N. 31/2020

Tipo de projeto e valor máximo de financiamento

Projeto integrado (máximo 50.000 Euros)

Eixos de intervenção em que se enquadra o projeto

Financiamento

Valor solicitado

43.500,00 €

Valor de outros financiamentos

0,00 €

Valor total

43.500,00 €
Mapa de localização da candidatura

Mapa das candidaturas financiadas


Registos

Fica Bem Entre Linhas

O projeto pretende apoiar migrantes em situação de particular vulnerabilidade e exclusão social, através da criação de grupos de entreajuda para a criação de redes solidárias de vizinhança e vínculos de suporte informal. Este apoio será desenvolvido a partir do interesse comum na área da costura, complementado com sessões de capacitação e partilha para o desenvolvimento de competências sociais necessárias à integração; e ações de sensibilização/informação em matéria de saúde, designadamente sobre a temática Covid-19 e sobre hábitos alimentares saudáveis. A comunidade local, ela própria caracterizada por vários tipos de vulnerabilidade, será envolvida no projeto, através da participação nestas sessões. O projeto inclui ainda a oferta de consultas de medicina geral, psicologia e psiquiatria a utentes com situação irregular em território nacional, em resposta às dificuldades de acesso à saúde sentidas por muitos migrantes residentes na comunidade local e nos territórios circundantes.

Objetivos

Objetivo geral e justificação

O objetivo geral do projeto é promover, de forma integrada, o bem-estar de migrantes em situação de particular vulnerabilidade, e da comunidade local onde se inserem. Este objetivo será desenvolvido, por um lado, através da criação de redes solidárias de vizinhança que combatem o isolamento social sentido e agravado pela situação pandémica atual, e que tem impacto negativo na saúde física e mental dos beneficiários; e por outro, através da proteção e promoção da saúde, capacitando para a adoção de estilos de vida saudáveis e a prevenção de doenças transmissíveis, como o Covid 19, e garantindo o acesso à saúde de todos os que, pelos mais diversos motivos, não conseguem fazê-lo. Em conformidade com este objetivo geral, os objetivos específicos são: 1. Combater o isolamento social; 2. Desenvolver competências pessoais, sociais e profissionais; 3. Prevenir e sensibilizar para a situação da COVID-19; 4. Promover hábitos alimentares saudáveis; e 5. Garantir o acesso a cuidados de saúde.

Objetivo específico 1 e justificação

1. Combater o isolamento social. Através do trabalho já desenvolvido com a população local, é reconhecida a necessidade de aumentar as redes solidárias de vizinhança, nomeadamente junto dos migrantes. Estes têm um fraco suporte familiar e afetivo, e encontram-se desenraizados da comunidade, ela própria caracterizada por ser uma comunidade particularmente vulnerável. O projeto pretende aumentar o sentimento de pertença, integração e autorrealização dos participantes, através das suas atividades, integradas no contexto comunitário.

Objetivo específico 2 e justificação

2. Desenvolver competências pessoais, sociais e profissionais. Os beneficiários serão maioritariamente migrantes oriundos de contextos culturais diferentes, que demonstram ter dificuldades de adaptação à sociedade portuguesa. Muitas devem-se à baixa escolaridade, escassos rendimentos, deficiente conhecimento da língua portuguesa, sem qualquer tipo de experiência profissional e/ou com problemas de saúde que não lhes permite aceder ao mercado de trabalho. Por outro lado, a baixa escolaridade e as limitações linguísticas também dificultam a integração numa formação profissional. O projeto pretende desenvolver diferentes competências de forma a minorar as dificuldades mencionadas, promovendo a sua integração, capacitação e bem-estar.

Objetivo específico 3 e justificação

3. Prevenir e sensibilizar para a situação da COVID-19. Na atual situação de pandemia, é essencial os indivíduos terem conhecimentos sobre os cuidados que devem ter e quais as medidas governamentais em vigor. Este objetivo é particularmente importante tendo em conta a especial vulnerabilidade da comunidade local e a incidência agravada de casos ativos que tem caraterizado o território, no contexto da pandemia. O projeto pretende reforçar e esclarecer a comunidade local sobre o COVID-19, atuando na prevenção de possíveis focos de contágio. Procura-se também que os beneficiários sejam agentes de informações fidedignas para os seus pares (família, amigos, conhecidos).

Objetivo específico 4 e justificação

4. Promover hábitos alimentares saudáveis. À semelhança do que é pretendido com as sessões sobre a temática COVID-19, o projeto pretende desenvolver workshops sobre hábitos alimentares saudáveis, com objetivo de informar e incentivar a adoção de uma alimentação saudável, como forma de prevenir o desenvolvimento de doenças provocadas por uma dieta deficitária.

Objetivo específico 5 e justificação

5. Garantir o acesso a cuidados de saúde. Muitos migrantes residentes na comunidade e territórios circundantes têm sérias dificuldades de acesso à saúde, seja por ausência de documentos de residência em dia e consequente impossibilidade de inscrição no centro de saúde, ou por obstáculos burocráticos, linguísticos, económicos ou culturais. O projeto pretende apoiar migrantes em situação de particular vulnerabilidade no acesso à saúde, identificando situações que possam ser encaminhadas para acompanhamento no centro de saúde local e, na impossibilidade de aceder ao centro de saúde, proporcionando diretamente apoio médico e medicamentoso, de modo a garantir o acesso a consultas de medicina geral, psicologia e psiquiatria, para assegurar o acompanhamento necessitário e a identificação precoce de problemas de saúde que poderão agravar-se com o tempo.

Parceria local

Promotora

JRS Portugal

Parceira

Associação Espaço Mundo

Território(s) de intervenção

1. Lumiar, Santa Clara, Camarate

Santa Clara (Ameixoeira, Charneca), Lisboa
Critério 1. Condições de habitabilidade deficientes ou precárias, nomeadamente:
Mau estado das habitações, por deficiente construção, falta de manutenção ou por estarem situadas em territórios afetados por incêndios nos últimos cinco anos
Exiguidade do espaço habitável
Desadequação severa dos espaços comuns
Deficientes condições de acesso ao abastecimento de água, saneamento e energia, designadamente em áreas de génese ilegal
Ventilação e iluminação solar insuficientes ou baixo conforto térmico e acústico
Critério 2. Número significativo de moradores com rendimentos baixos ou muito baixos, nomeadamente:
Pessoas em situação de desemprego, lay-off ou precariedade laboral
Pessoas com poucos anos de escolaridade
Pessoas abrangidas por prestações e apoios do subsistema público da ação social
Pessoas indocumentadas, requerentes de asilo, refugiados, apátridas ou em condições semelhantes
Critério 4. Número significativo de pessoas com constrangimentos de acesso a cuidados de saúde, nomeadamente por:
Falta de documentação ou barreira linguística
Falta de capacidade económica para aquisição de medicamentos
Critério 7. Exclusão social
Número significativo de pessoas em situação de exclusão social, isolamento ou abandono, nomeadamente idosos, pessoas em situação de sem abrigo ou vítimas de tráfico

Atividades

1. Sessões de desenvolvimento de competências pessoais, sociais e profissionais

Realização de sessões de grupo com o objetivo de trabalhar a autoestima, resiliência, gestão de tempo e gestão emocional dos participantes. Estas sessões são uma oportunidade para os participantes reconhecerem as suas capacidades/habilidades que ajudam a desenvolver estratégias que promovem o seu bem-estar. Serão beneficiárias 12 mulheres migrantes, divididas em 2 grupos. Cada grupo terá duração de 4 meses, com 1 sessão semanal. Esta atividade irá decorrer na Associação Espaço Mundo, com o apoio de voluntários da comunidade.
Destinatários preferenciais
Mulheres, Migrantes

2. Workshop de costura

Capacitar e formar participantes na área da costura, dando conhecimentos e ferramentas para criarem peças que possam ser usadas pelos próprios e em favor da comunidade, tal como máscaras sociais. Serão beneficiárias 12 mulheres migrantes divididas em 2 grupos. Cada grupo terá duração de 4 meses com 2 sessões por semana. Esta atividade irá decorrer na Associação Espaço Mundo, com o apoio de voluntários da comunidade.
Destinatários preferenciais
Mulheres, Migrantes

3. Evento comemorativo do final do workshop de costura

Realização de eventos para exibição dos artigos criados pelas participantes, num convívio social aberto à comunidade, respeitando as orientações da DGS. Esta atividade vai ocorrer na Associação Espaço Mundo, no final de cada workshop e no final do projeto, para partilha de testemunhos (3 eventos).
Destinatários preferenciais
Toda a comunidade

4. Dinamização de grupos de partilha de experiências e saberes

Promover momentos de partilha de histórias, modos de fazer, hábitos culturais entre os participantes das sessões de competências e costura. Quinzenalmente, será um dos beneficiários a preparar e a dinamizar o espaço de partilha valorizando as experiências pessoais de cada um. Serão beneficiárias 12 mulheres migrantes divididas em 2 grupos. Durante os 4 meses serão promovidos encontros quinzenais. Esta atividade irá decorrer na Associação Espaço Mundo, com o envolvimento de voluntários da comunidade.
Destinatários preferenciais
Jovens, Mulheres, Migrantes

5. Sessões de Sensibilização com a temática COVID-19

Realização de sessões de sensibilização destinadas às beneficiárias das atividades anteriores e à comunidade no geral. O projeto pretende sensibilizar os participantes para assumirem comportamentos responsáveis de prevenção e cuidados a ter, bem como prestar informação sobre as medidas governamentais em vigor à data. As sessões serão presenciais, com o devido distanciamento e segurança. Caso não seja possível proceder o formato presencial, as sessões serão realizadas via online. Serão realizadas 5 sessões na Associação Espaço Mundo, com a participação de 6 pessoas por sessão.
Destinatários preferenciais
Mulheres, Migrantes, Toda a comunidade

6. Distribuição de materiais informativos sobre a temática COVID-19

No âmbito da atividade anterior - Sessões de Sensibilização com a temática COVID-19 -, serão produzidos e distribuídos materiais de informação sobre meios de contágio, como prevenir, quais os sintomas de alerta e o que fazer em caso de suspeita ou de confirmação da doença. Estes materiais serão distribuídos durante as sessões, e disponibilizados para distribuição no espaço do parceiro Associação Espaço Mundo e na instituição promotora JRS Portugal. Pretende-se distribuir 500 exemplares dos materiais criados.
Destinatários preferenciais
Migrantes, Toda a comunidade

7. Workshops sobre hábitos alimentares saudáveis

Realização de workshops sobre hábitos alimentares saudáveis e exemplos de receitas que podem ser realizadas. Pretende promover uma alimentação saudável e explicar como esta pode ser realizada dentro das possibilidades financeiras dos destinatários (mulheres migrantes e comunidade no geral). No seguimento do workshop e com vista a incentivar a realização das receitas saudáveis, será dado um cabaz com alimentos essenciais utilizados na sessão. Serão realizadas 4 sessões na Associação Espaço Mundo, com 6 participantes por sessão.
Destinatários preferenciais
Mulheres, Famílias, Migrantes, Toda a comunidade

8. Acesso a cuidados de saúde - consultas, exames complementares e medicação

Pretende-se garantir o acesso à saúde, independentemente da condição documental e económica. Os migrantes em situação regular serão encaminhados para o centro de saúde; aqueles em situação irregular serão encaminhados para consultas de medicina geral/psicológico/psiquiatria com médicos voluntários a colaborar atualmente com o JRS. Em casos de identificada carência económica, serão providos os meios necessários para exames complementares essenciais para diagnóstico correto e tratamento. O projeto pretende dar resposta a este nível a 108 beneficiários.
Destinatários preferenciais
Migrantes