N. 48/2020

Tipo de projeto e valor máximo de financiamento

Projeto integrado (máximo 50.000 Euros)

Eixos de intervenção em que se enquadra o projeto

Financiamento

Valor solicitado

29.600,00 €

Valor de outros financiamentos

5.520,00 €

Valor total

35.120,00 €
Mapa de localização da candidatura


Mapa das candidaturas financiadas


Melhor Idade

O projeto prevê intervenção nos bairros do património e pinhal do gaiteiro, territórios que refletem um processo de envelhecimento populacional, que tem vindo a crescer ao longo dos últimos anos. Os residentes são sobretudo pessoas idosas, com fracos recursos financeiros provenientes de pensões e baixo nível de escolaridade, fatores potenciadores de vulnerabilidade e exclusão social. O contexto de pandemia da COVID-19, que conduziu ao isolamento prolongado destas pessoas para a proteção da sua saúde física, revela-nos uma preocupação acrescida com a sua saúde mental e o seu bem-estar, em virtude do isolamento social a que se encontram sujeitos. Particularmente para estas pessoas, o distanciamento físico transformou-se em isolamento social, pelo que se pretende promover a qualidade de vida e garantir as condições necessárias ao envelhecimento ativo e saudável, ressalvando a saúde, o bem-estar e a segurança dos residentes, combatendo o isolamento social.

Objetivos

Objetivo geral e justificação

Num momento de distanciamento social, em que as interações relacionais estão afetadas e reduzidas, este projeto pretende desenvolver ações que estimulem a autonomia dos residentes e combatam o seu isolamento. Esta questão é importante no caso das pessoas idosas, que são o principal grupo de risco vulnerável a desenvolver complicações pela Covid19 e, por isso, necessitam de um maior isolamento. Pretende-se com este projeto, dinamizar atividades que combatam a solidão dos idosos, através de uma abordagem ao envelhecimento saudável que preserve as capacidades físicas, cognitivas e relacionais destas pessoas. Estão previstas atividades ocupacionais, de promoção/prevenção da saúde e atividade física, sensibilização/informação sobre o envelhecimento saudável, pequenas intervenções em espaços comuns que contribuam para a melhoria da imagem dos bairros e para o conforto dos residentes e a criação de um acompanhamento de proximidade que avalie o bem-estar social e psicológico dos seniores.

Objetivo específico 1 e justificação

A participação em atividades de lazer, sociais e culturais na comunidade, permite que os idosos continuem a exercer a sua autonomia, a gozar de respeito e estima, além de manter ou formar relacionamentos de apoio e carinho. Ela fomenta a integração social e é a chave para que os idosos fiquem informados. Ainda assim, para os idosos, a capacidade de participar, formal e informalmente na vida social depende não só das atividades oferecidas, mas também da disponibilidade de acesso adequado aos locais onde elas se realizam e também de receberem informações sobre essas atividades. Pretende-se promover o envelhecimento ativo e saudável, prevenindo as perdas físicas, sociais e cognitivas associadas ao processo de envelhecimento, através da realização de oficinas educativas e ocupacionais bisemanais, em estruturas próximas da localização de residência dos seniores, que combatam o seu isolamento (atualmente agravado pela pandemia) e promovam a inclusão social.

Objetivo específico 2 e justificação

Considerando que a criação de ambientes seguros e acolhedores é uma boa prática do ponto de vista da integração, da segurança e da saúde da população idosa, e atendendo a uma das preocupações expressas pelos residentes dos bairros, pretende-se atenuar as barreiras que impedem os idosos de utilizar esses espaços. Alguns terrenos circundantes encontram-se mal conservados e muitos deles transformaram-se em depósitos de vegetação, que se afiguram como perigosos. A disponibilidade de bancos e áreas de lazer nas proximidades, bem como a iluminação insuficiente é outra inquietação dos residentes. Assim, este projeto pretende contribuir para a valorização do espaço comum dos bairros, tornando-o mais “amigo” dos residentes e criando condições favoráveis para a permanência e convivência segura dos seniores nas suas ruas.

Objetivo específico 3 e justificação

Atendendo que uma parte dos problemas de saúde desenvolvidos na velhice têm origem genética, outra depende das exposições ambientais a que o organismo venha a sofrer e uma terceira parte depende do estilo de vida, isto é, das escolhas que os idosos fazem, é justamente nesta última que pretendemos intervir. Pretende-se trabalhar medidas preventivas contra a doença e da promoção da atividade física, uma dieta saudável e outras temáticas relacionadas com a saúde na terceira idade. Estas iniciativas têm como objetivo capacitar a pessoa idosa, para o aumento da qualidade de vida, promovendo ações de literacia em saúde, fomentando a prática de estilos de vida saudáveis e o reconhecimento de competências que incrementam a autonomia na gestão do seu processo de cuidados.

Objetivo específico 4 e justificação

A situação atual caraterizada por profundas transformações veio diminuir a rede de apoio dos idosos, ao nível familiar e comunitário, que influenciam inevitavelmente a sua qualidade de vida. Atendendo aos problemas sentidos pela população sénior, com mais baixos recursos económicos, especialmente vulnerável e fragilizada no atual contexto, este projeto prevê a criação de um serviço de atendimento/acompanhamento individualizado e de proximidade que potencie o bem-estar psicológico e social do idoso, promova a sua autonomia, independência e qualidade de vida. Pretende-se desenvolver um serviço de atendimento, aconselhamento, apoio psicoterapêutico e encaminhamento para outras respostas e serviços adequados aos problemas apresentados pelas pessoas idosas, de forma confidencial e gratuita.

Parceria local

Promotora

santa casa da misericórdia da covilhã

Parceira

ACES Cova da Beira
Município da Covilhã
GRUPO DESPORTIVO DA MATA

Território(s) de intervenção

1. O topónimo Rua Pinhal do Gaiteiro localiza-se na parte mais altaneira da Covilhã, a cerca de 700 metros de altitude e é constituído por 10 moradias económicas e unifamiliares de um só piso com logradouro, construídas em 1976.

Covilhã e Canhoso, Covilhã
Critério 1. Condições de habitabilidade deficientes ou precárias, nomeadamente:
Mau estado das habitações, por deficiente construção, falta de manutenção ou por estarem situadas em territórios afetados por incêndios nos últimos cinco anos
Exiguidade do espaço habitável
Ventilação e iluminação solar insuficientes ou baixo conforto térmico e acústico
Critério 2. Número significativo de moradores com rendimentos baixos ou muito baixos, nomeadamente:
Pessoas com poucos anos de escolaridade
Pessoas abrangidas por prestações e apoios do subsistema público da ação social
Critério 3. COVID-19
Número significativo de pessoas de risco em caso de COVID-19, nomeadamente idosos e portadores de doenças crónicas
Critério 4. Número significativo de pessoas com constrangimentos de acesso a cuidados de saúde, nomeadamente por:
Falta de condições de mobilidade e transporte
Critério 7. Exclusão social
Número significativo de pessoas em situação de exclusão social, isolamento ou abandono, nomeadamente idosos, pessoas em situação de sem abrigo ou vítimas de tráfico

2. Bairro do Património foi construído por iniciativa de privados, situado a noroeste do centro da cidade da Covilhã, integrado na União das Freguesias de Covilhã e Canhoso. Foi construído para as então famílias operárias e de fracos recursos económicos.

Covilhã e Canhoso, Covilhã
Critério 1. Condições de habitabilidade deficientes ou precárias, nomeadamente:
Mau estado das habitações, por deficiente construção, falta de manutenção ou por estarem situadas em territórios afetados por incêndios nos últimos cinco anos
Exiguidade do espaço habitável
Ventilação e iluminação solar insuficientes ou baixo conforto térmico e acústico
Critério 2. Número significativo de moradores com rendimentos baixos ou muito baixos, nomeadamente:
Pessoas com poucos anos de escolaridade
Pessoas abrangidas por prestações e apoios do subsistema público da ação social
Critério 3. COVID-19
Número significativo de pessoas de risco em caso de COVID-19, nomeadamente idosos e portadores de doenças crónicas
Critério 4. Número significativo de pessoas com constrangimentos de acesso a cuidados de saúde, nomeadamente por:
Falta de condições de mobilidade e transporte
Critério 7. Exclusão social
Número significativo de pessoas em situação de exclusão social, isolamento ou abandono, nomeadamente idosos, pessoas em situação de sem abrigo ou vítimas de tráfico

Atividades

1. + Cuidados – Promoção do envelhecimento saudável

Esta atividade pretende combater o isolamento e promover o envelhecimento saudável, preferencialmente, dos idosos residentes nos territórios identificados, através da dinamização de atividades de ocupação e lazer, nomeadamente nas áreas do desporto, atividade física, animação motora e cognitiva. Estas sessões bisemanais, serão dinamizadas por um técnico da área social e serão direcionadas para a estimulação das capacidades físicas e psicológicas dos seniores, assim como da alteração de comportamentos relacionados com o sedentarismo.
Destinatários preferenciais
Idosos

2. Bairro Amigo – Valorização do espaço comum

O ambiente exerce uma grande influência no comportamento e capacidade cognitiva dos idosos. Os residentes manifestam descontentamento com a imagem descuidada e insegura do espaço comum que, de certa forma, os impede de usufruir do exterior e consequentemente os impulsiona a um maior isolamento. Assim, espera-se contribuir para a valorização do local de residência e gerar conexões humanas nos bairros, através da limpeza e manutenção dos espaços comuns, da criação de uma área de lazer e um jardim comunitário de plantas aromáticas que estimule o sentimento de comunidade dos residentes.
Destinatários preferenciais
Idosos, Toda a comunidade

3. Bem me Quer(o) – Promoção da saúde e estilos de vida saudáveis

Esta atividade prevê, em estreita articulação com a unidade de saúde local, a realização de ações de promoção da saúde e rastreios para a prevenção e despiste precoce de patologias, dirigidas em particular aos idosos residentes na comunidade. As dinâmicas serão realizadas sobre temas vários, incidindo especialmente nos estilos de vida saudáveis, envelhecimento ativo e, atendendo ao contexto atual, cuidados a ter em tempo de pandemia.
Destinatários preferenciais
Idosos, Toda a comunidade

4. Ponto de Apoio - Acompanhamento Psicossocial

Dinamização de um espaço especificamente direcionado para os idosos residentes, onde é realizado um atendimento personalizado, que procura dar resposta às necessidades apresentadas, sensibilizar/ informar sobre os diferentes serviços de apoio existentes e facilitar o acesso aos serviços da comunidade, no sentido de promover a qualidade de vida e bem-estar da população idosa residente. Este espaço será também responsável pela divulgação do serviço no seu âmbito territorial, bem como das atividades previstas no projeto, de forma a facilitar o acesso dos seus potenciais beneficiários.
Destinatários preferenciais
Idosos