Envolvimento da comunidade na reabilitação do reservatório de água.
Envolvimento da comunidade na reabilitação do reservatório de água.
Gestosa

Centro Cultural

Vamos dar vida à Gestosa!

Este título traduz a vontade das gentes que moram, são originárias ou gostam desta pequena aldeia e que, por intermédio do seu Centro Cultural, querem que a localidade volte a ser um lugar onde dê gosto viver.

A Gestosa é uma aldeia situada na freguesia de Couto do Mosteiro, do concelho de Santa Comba Dão e já existia no ano 974, como atesta a doação do conde Oveco Garcia da Villa de Sancta Columba ao Mosteiro de Lorvão, documento existente na Torre do Tombo.

No início da década de oitenta do século passado, foi fundado o Centro Cultural Recreativo e Social da Gestosa por um grupo de gestosenses, por forma a congregar um conjunto de vontades, energias, experiências e saberes em prol da comunidade.

Com a promoção do associativismo e a eleição dos primeiros corpos sociais, iniciou-se um caminho pleno de realizações e atividades, juntando nesse propósito um grande número de pessoas, dos mais novos aos mais idosos, dos mais humildes aos mais letrados, permanentemente em espírito de união entre todos.

Foram concretizados, com trabalho voluntário, diversos melhoramentos e campanhas de limpeza das ruas e dos espaços públicos da povoação.

Em paralelo com estas, e de forma gradual, criou-se uma escola de música, uma biblioteca, um pequeno grupo de teatro e editou-se um boletim informativo "O Verdelhão", de modo a, entre outras, noticiar as realizações da coletividade, dar a conhecer a história da povoação e das suas gentes e levar um pouco de cultura e divertimento junto da comunidade, não esquecendo os gestosenses na diáspora.

Os planos anuais de atividades do Centro Cultural contemplavam quase sempre realizações tão variadas como: torneios diversos (de malha, sueca, malha de mesa e ténis de mesa), excursões culturais, sessões mensais de cinema, gincanas de bicicleta com sensibilização à prevenção rodoviária, cicloturismo, futebol casados/solteiros com almoço convívio (aquando da vinda dos emigrantes) e espetáculos de variedades englobando trechos de teatro, música instrumental, ilusionismo, canções, etc. (duas vezes por ano – Natal e verão).

Para além das realizações “caseiras” trouxeram-se frequentemente à aldeia grupos de teatro, ranchos folclóricos, bandas filarmónicas, grupos musicais, tunas, etc., muitas vezes em regime de permuta. Por sua vez, a escola de música e o grupo de teatro atuaram em várias localidades e animaram diversos eventos para os quais foram convidados.

O Centro Cultural de Gestosa foi, nessa altura, a coletividade mais dinâmica do concelho de Santa Comba Dão e manteve-se ativa cerca de vinte anos. Depois veio a emigração, a ida dos jovens para as universidades, a procura de emprego nos grandes meios, a baixa natalidade e o fecho das escolas por escassez de alunos. Esta realidade ditou o seu definhar gradual e o encerramento da instituição.

No corrente ano, mercê de um novo movimento da juventude gestosense com promissora e visível energia, voltaram a congregar-se esforços para novas realizações. Reativou-se o funcionamento do Centro Cultural, constituíram-se novos corpos sociais, promoveu-se novamente o associativismo e as pessoas voltaram a unir-se para a concretização de melhoramentos na povoação.

A candidatura ao Programa Bairros Saudáveis e a sua aprovação, veio trazer uma enorme esperança à aldeia, que há muito ansiava por ajuda na concretização de algumas iniciativas. Deste modo, e também com o apoio das entidades parceiras – Câmara Municipal de Santa Comba Dão e USF Rio Dão - pretende-se criar melhores condições para os atuais residentes e tornar a povoação mais atrativa para potenciais novos moradores.

Com a ajuda do Programa Bairros Saudáveis, o edifício-sede da coletividade, fechado há mais de dez anos e já com marcas de degradação, está a beneficiar de obras que vão permitir um melhor conforto no seu interior devido ao isolamento térmico que vai ser aplicado nas suas paredes. Para além disso, o salão para eventos vai ser dotado de teto e finalmente concluído.

Também se irá criar um parque de lazer, o que permitirá realizar atividades diversas ao ar livre. Para isso, foram já adquiridos diversos terrenos contíguos, que outrora foram cultivados e agora se encontravam ao abandono, cheios de silvas e matos. Este espaço já foi limpo graças à intervenção voluntária de muitos moradores, sobretudo jovens. Será, posteriormente, dotado de infraestruturas diversas.

Outra intervenção esperada é a limpeza do leito e das margens do Ribeiro da Andrez, que corta longitudinalmente a nossa aldeia. Pretende-se valorizar também a “poça de água” onde outrora se lavava a roupa e se dava de beber aos animais. Com a reparação e limpeza dos muros envolventes e a regularização do fundo, espera-se criar um “espelho” de água que continue a permitir a rega dos terrenos situados a jusante, um espaço de divertimento para as crianças no verão e uma reserva de água que possa servir para combater os fogos florestais que nos costumam atingir.

A limpeza das ruas e acessos à povoação vai continuar, complementando-se com campanhas de sensibilização no âmbito da limpeza urbana e cuidados ambientais.

Irá também prestar-se apoio aos proprietários dos edifícios danificados ou em ruína, na remoção do entulho. Pretende-se também prestar apoio nas soluções de reabilitação ou reconstrução dos mesmos.

A Gestosa está a ganhar nova vida!